5 piores erros cometidos na sobrancelha

Saiba quais as atitudes que prejudicam o contorno do rosto

Gabriella Gouveia

Crie uma rotina para fazer o design uma vez por mês | <i>Crédito: Shutterstock
Crie uma rotina para fazer o design uma vez por mês | Crédito: Shutterstock

Raphaella Bahia, sócia da FR Microcenter e queridinha das famosas Leticia Colin, Adriana Sant’Anna, Karen Marinho e as gêmeas do nado sincronizado Bia e Branca Feres, explica que o desenho natural de cada um deve ser respeitado, além de outros fatores, como musculatura e tom de pele.

A expert lista os cinco maiores erros cometidos nas sobrancelhas:

 1.     Afinar demais: “As mulheres têm o dedo nervoso com a pinça e começam a querer tirar os pelos em casa mesmo, o que causa falhas muito facilmente. Crie uma rotina para fazer o design uma vez ao mês”, explica Raphaella.

2.     Arquear em excesso: “As pessoas tendem a achar que quanto mais arqueada mais bonita e elegante fica, mas não é verdade. Primeiramente, deve-se avaliar o formato do rosto, musculatura e o desenho natural da mulher, pois nem sempre intensificar o arco fica bom e natural. Em segundo lugar, há um risco de transmitir arrogância e vilania”, diz.

3.     Descolorir os fios:  “Atenção: se você é loira, sua sobrancelha não pode ser muito escura ou preta, mas não use descolorante no local, pois isso enfraquece os pelos e causa queda. Existe uma tinta específica para esta área. Além disso, as sobrancelhas sempre devem ser um pouco mais escuras que os cabelos”.

4.     Separá-las demais:  “O início da sobrancelha não precisa ser mexido, praticamente. Deixá-las muito separadas transmite apatia, pois a pessoa fica sem expressão”, explica.

5.     Copiar a sobrancelha de outra pessoa: “Como já expliquei, as sobrancelhas devem estar de acordo com o tipo de rosto e musculatura de cada pessoa, e não replicadas de alguém que admire. É claro que pode ser usado como inspiração, mas nunca para ser copiada, como as mulheres fazem com os cabelos”, finaliza.

 

30/01/2017 - 13:00

Conecte-se

Revista Máxima