9 dicas para conquistar um bumbum lisinho, sem bolinhas

Depilação e o uso de calça muito apertada são as principais causas da foliculite, que aborrece muito a mulherada, principalmente nesta época do ano

Máxima Digital

Se o problema persistir, procure um dermatologista | <i>Crédito: iStock
Se o problema persistir, procure um dermatologista | Crédito: iStock

Um bumbum lisinho, como o de um bebê. Quem nunca desejou isso, nem que seja só em pensamento? Além atrapalhar o visual, aquelas bolinhas, que mais se parecem com espinhas, chegam a doer em alguns casos. Segundo a dermatologista Thais Pepe (SP), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, isso tem nome: é foliculite, uma infecção de pele que se inicia nos folículos pilosos, que é por onde os pelos saem do corpo.

Segundo a especialista, a principal causa do problema são as lesões provocadas pela depilação. Além disso, a transpiração excessiva e o uso de tecidos justos e grossos, que não permitem a oxigenação da pele, também agravam a situação. “Não podemos abafar a transpiração. Se isso ocorre, as bactérias do tipo estafilococos da região se proliferam e acabam atingindo a estrutura que origina os pelos, causando, assim, um processo inflamatório”, explica.

Confira algumas recomendações que podem prevenir esse problemão:

1- Mantenha a pele limpa, seca e livre de escoriações ou irritações.

2- Evite sabonetes antissépticos, pois eles deixam a pele mais seca e eliminam até as bactérias do bem, as que protegem nosso organismo.

3- Não use calças muito justas e roupas de tecidos que retêm o suor. Isso impede a oxigenação da pele. Prefira roupas de algodão.

4- Use filtros solares e hidratantes mais fluidos. Os muito pesados ou oleosos podem entupir os folículos e causar a infecção.

5- Esfolie o corpo regularmente, principalmente na semana que antecede e na que sucede a depilação.

6- Evite depilação com cera quente ou pinça. Essas duas técnicas aumentam a chance de os pelos encravarem.

7- Se utilizar lâminas para retirar os pelos, use gel, espuma ou sabão para lubrificá-las e evitar cortes.

8- Mantenha a pele sempre hidratada.

9- Nunca tente espremer as bolinhas. A situação pode piorar.

Geralmente a foliculite é superficial e se cura sozinha, mas casos mais graves e recorrentes merecem atenção e tratamento com um dermatologista, pois podem levar a perda permanente do pelo. Caso a bactéria atinja camadas mais profundas da pele, a lesão pode virar um furúnculo e deixar cicatrizes e manchas na pele.

09/01/2018 - 09:00

Conecte-se

Revista Máxima