Aprenda a ter pés macios e hidratados

Nada pior do que se arrumar para sair e, ao escolher aquela sandália linda, perceber que o pé não está apresentável para usá-la. Parece bobagem, mas esse detalhe realmente derruba a produção!

Texto: Diane Neubüser

Aprenda a ter pés macios e hidratados | <i>Crédito: IStock
Aprenda a ter pés macios e hidratados | Crédito: IStock
“Apesar de ter formato anatômico, próprio para o movimento da caminhada, o pé sofre com o atrito e o peso do nosso corpo ao andarmos”, explica o dermatologista Rodrigo Pirmez, da clínica Dr. André Braz (RJ). Por isso, a pele da região é mais espessa. “O problema está quando aparecem calosidades ou um engrossamento excessivo, chamado de hiperceratose, que resulta em rachaduras”, alerta o especialista. Essa condição tende a ser provocada por vários motivos: desde a falta de hidratação (e consequente ressecamento da pele) até doenças, como a psoríase plantar, que tem a rachadura como um dos sintomas. Andar descalço e usar muito sapato aberto, que deixa o pé mais exposto a partículas de poeira e de poluição, pode piorar o quadro. Mas vamos à solução e ao embelezamento!

DÊ UMA LIXADINHA

Quando o calcanhar está tão áspero que nem o creme dá jeito, é hora de remover a superfície da pele. A lixa manual ou a pedra-pomes podem ser usadas, no entanto pegue leve. É que, quando ultrapassamos a camada superficial da derme, o nosso organismo provoca um efeito rebote, engrossando a pele da região. Outra opção é a lixa elétrica, que está na moda. Escolha uma marca que tenha trava de segurança, assim ela para de funcionar quando você pressionar o aparelho com muita força — o que previne a esfoliação profunda e nada saudável. “Para não machucar, lixe os pés secos. Quando molhados, a pele amolece e se solta com mais facilidade, inclusive aquela que ainda não está pronta para ser renovada”, recomenda a dermatologista Flávia Ravelli (SP). Além disso, limite o uso das lixas a uma ou duas vezes por semana, e direcione-as só aos pontos mais ásperos.

HIDRATE DIARIAMENTE

“A primeira indicação é usar um produto próprio para a área, porque contém agentes ceratolíticos, que afinam gradativamente a pele e evitam a formação dos cascões”, explica a dermatologista Denise Chambareli (RJ). E os cuidados não podem ficar limitados ao verão. É preciso manter a rotina durante o ano todo para preparar os pés para os dias mais quentes. “Se o ressecamento da sua pele é muito intenso, experimente fazer um escalda-pés de 15 minutos com água morna e vinagre (meio copo do tempero para cada litro de água)”, ensina Denise. O ácido acético contido no vinagre amacia a derme, além de eliminar fungos e bactérias causadores de chulé e de infecções, como a frieira. Depois da imersão, massageie a região com óleo de amêndoas. O tratamento pode ser repetido uma ou duas vezes por semana — aliado à hidratação diária.

06/02/2017 - 11:58

Conecte-se

Revista Máxima