10 dicas para desenvolver sua inteligência emocional

Mais autoconhecimento, controle emocional, motivação pessoal e empatia. Essas são algumas qualidades que florescem quando exercitamos essa potencialidade. A coach Leila Arruda (SP) dá as diretrizes para chegar lá:

Máxima Digital

Para tomar as rédeas das situações e dimensionar as emoções com equilíbrio, é preciso se conhecer e ter inteligência emocional | <i>Crédito: Shutterstock
Para tomar as rédeas das situações e dimensionar as emoções com equilíbrio, é preciso se conhecer e ter inteligência emocional | Crédito: Shutterstock

1. Tenha consciência de suas emoções. É importante que você reconheça quando uma emoção aparecer e o motivo pelo qual ela surgiu. O objetivo é entendê-la e superá-la. Perceba como ela ocorrem dentro e fora, que mensagem traz e busque uma maneira de satisfazê-la sem causar prejuízos futuros a você ou ao próximo.
2.  Assuma sua responsabilidade.  Encontrar culpados virou um hábito do ser humano. Um erro: afinal é você quem conduz sua própria vida. Assuma a responsabilidade por tudo o que acontece com você.

3. Observe e analise seu próprio comportamento. Esteja atento para sua própria reação frente às situações que vivencia. Analise a sua atitude e procure entender como ela impactou o seu dia e suas relações.

4. Domine as suas emoções. A impulsividade não é uma boa aliada para a maioria das situações. Então, procure dominar seus impulsos e emoções antes de tomar decisões ou dizer alguma coisa.

5. Aprenda a lidar com as emoções negativas. Não temos apenas bons momentos e bons sentimentos. Porém, quando as emoções negativas, como raiva, medo, insegurança e tristeza surgem, é preciso dominá-las e não permitir que nos controlem. Dimensione-as com cautela.

6. Aumente sua autoconfiança. Acredite em seu potencial e em suas habilidades. Acredite que você pode vencer obstáculos e que tem capacidade para superar as dificuldades e os momentos de crise. Para ajudar, busque na lembrança memórias de vitórias que já alcançou. Elas vão fortalecê-la!

7. Aprenda a lidar com a pressão. Cobranças surgem de todos os lados e constantemente. Mas lembre-se sempre: você tem o controle sobre suas emoções, não o contrário. Retome as rédeas e busque saídas ao invés de aumentar ou problema ou ficar travada.

8. Não tenha medo de se expressar: Não deixar a emoção dominar você não significa não demonstrá-la. Você deve, sim, expor o que sente e expressar sua opinião. Porém, deve fazê-lo de maneira racional e equilibrada.

9. Desenvolva a empatia. Nada melhor para compreender o outro do que colocar-se na pele dele. Inverter os papéis pode ajudar a ser mais tolerante e compreensivo.

10. Exercite o respeito pelo próximo. Todos temos necessidades, limitações, direitos e deveres. É preciso reconhecer que temos falhas e qualidades para conseguirmos respeitar as fragilidades e reconhecer os trunfos dos outros.

26/12/2017 - 13:00

Conecte-se

Revista Máxima