Conheça o sistema solidário da empresa que possibilita a doação de óculos de grau a quem precisa

Ao criar sua empresa, o engenheiro André Povoleri Caiaffa, 35 anos, implementou um sistema que cria uma rede do bem: para cada produto que ele comercializa, outro é doado a quem precisa

Texto: Patrícia Affonso

André Povoleri Caiaffa | <i>Crédito: Arquivo Pessoal
André Povoleri Caiaffa | Crédito: Arquivo Pessoal
Em 2015, após sair de uma grande empresa, decidi me aventurar no ramo do empreendedorismo social. Conhecia o trabalho de ONGs que atuam em prol do acesso à saúde ocular, já que 85% dos municípios brasileiros carecem de oftalmologistas. Pensei em como poderia somar nessa causa tão importante. Foi daí que veio a ideia de criar a Giv.on: uma empresa que produz óculos escuros, mas vai além, pois tem em seu DNA uma motivação social. Para cada unidade vendida, um par de óculos de grau é doado para alguém que não teria acesso a esse cuidado. 

Esse modelo tem dado certo em muitos países, e nosso mérito foi mostrar que pode funcionar também no Brasil. O trabalho não para por aí: com a parceria de ONGs e médicos voluntários, circulamos por regiões carentes com um ônibus que abriga dois consultórios oftalmológicos. Ali, aplicamos testes de acuidade visual e, então, as avaliações médicas. Para os casos simples, distribuímos óculos com lentes préprontas; os demais pacientes recebem os acessórios depois. 

Em 2016 oferecemos mais de 800 consultas e pouco mais de 500 óculos, em quatro locais: na Rocinha (RJ), em Poá (SP), no Alto Xingu (MT) e em Manaus (AM). 

Poder ajudar quem precisa é um sentimento indescritível, genuinamente puro. Quando um pai, chorando, nos agradeceu por descobrir que seu fi lho de 4 anos precisava usar óculos, eu desabei junto. É algo tão simples para nós e tão poderoso para o outro! A gente começa a entender como nossa vida faz muito mais sentido em comunidade.

09/06/2017 - 08:00

Conecte-se

Revista Máxima