Fingindo orgasmo? Veja o que fazer para ter prazer de verdade

Não chegar lá na hora H é ruim, mas mentir sobre o orgasmo pode ser ainda pior. O que fazer, então, quando você não atinge o clímax e o parceiro está ali, dando tudo de si?

por Patrícia Affonso

Fingindo orgasmo? Veja o que fazer para ter prazer de verdade | <i>Crédito: Shutterstock
Fingindo orgasmo? Veja o que fazer para ter prazer de verdade | Crédito: Shutterstock

Responda: você já simulou o orgasmo? Se a resposta foi positiva, saiba que não está sozinha. Uma pesquisa da Universidade de Kansas (EUA), mostrou que sete a cada dez mulheres já encenaram entre os lençóis. “É mais comum do que se pensa. Mas não deveria, pois, quando finge, a mulher deixa de ter prazer e de se sentir realizada”, diz a psicóloga Eliete Medeiros (SP). A longo prazo, a mentira gera frustração. “Conversar é melhor do que ficar fadada a uma relação sem prazer. Sinceridade é essencial na vida a dois”, fala a educadora sexual Maria Helena Vilela, do Instituto Kaplan (SP). Identifique a seguir a razão que tem feito você fingir e reverta essa situação!
 

Você mente por: medo de perdê-lo
“Muitas mulheres fingem para agradar o parceiro e para se sentirem admiradas por ele”, diz Eliete Medeiros. Mas reflita: não seria mais produtivo para o casal se o amado soubesse a verdade? Você merece ter prazer de verdade; e ele, saber onde pode aperfeiçoar.
 

O MELHOR A FAZER É: JOGAR LIMPO
Conte ao parceiro o que está vivendo. “Peça ajuda, sem culpálo, e mostre como ele pode colaborar para que você curta mais a intimidade. A conversa deve ser carinhosa e acontecer num lugar íntimo”, sugere Eliete. Evite tom de cobrança ou piada. Nessa tarefa, o jogo de cintura faz toda a diferença.
 

Você mente por: insegurança
Não acreditar no próprio desempenho é um prato cheio para “travar” durante o sexo e, consequentemente, não conseguir chegar lá. “O fingimento pode ser o caminho mais fácil, porém não vai resolver seu problema”, diz Maria Helena.
 

O MELHOR A FAZER É: CONHECER A SI MESMA
Nada de caretice! Toque seu corpo e descubra onde e como gosta de carícias. Só assim você poderá orientar seu parceiro na hora H. Afinal, ele não tem obrigação de saber tudo, né? Não precisa fazer o estilo flanelinha: “Mais pra cá”, “agora vem para a direita...”. Quando ditos ao pé do ouvido, com o tom certo, esses toques podem ser muito excitantes...
 

Você mente por: pavor de ser frígida
Simula orgasmos para não parecer “fria” na cama? Sua tática pode estar errada. “O parceiro também tem responsabilidade com as carícias”, fala Maria Helena. Vamos dividir esse peso?
 

O MELHOR A FAZER É: FOCAR NO MOMENTO
Esqueça os problemas cotidianos e concentre-se nas preliminares. Ficar pensando em contas, trabalho ou filhos acaba com qualquer tesão. E é difícil gozar assim. Se não quer parecer fria ou distante quando o assunto é sexo, faça por onde. Esteja presente e atuante!
 

Você mente por: síndrome do mulherão
“O homem até valoriza a mulher que está sempre disposta a transar, mas não adianta fazer caras, bocas e gemidos se você não está sentindo prazer de verdade”, alerta Eliete. Uma hora a máscara cai e fica muito feio! Vamos adicionar uma boa dose de realidade aí?
 

O MELHOR A FAZER É: ESCAPAR DA ROTINA
Arranje outras maneiras de mostrar seu interesse e empenho. Uma ideia? Programe surpresas: um torpedo sensual, uma lingerie nova ou um jantar especial. “Isso estimula a mulher durante o dia e turbina o desejo do parceiro”, diz Eliete. Com esses aliados, a noite vai ser quente, pode apostar!
 

Você mente por: falta de vontade
Nada pior do que topar fazer sexo sem estar realmente disposta. Daí, só resta mesmo fazer teatro sob os lençóis. Não seria melhor abrir o jogo e dizer gentilmente que teve um dia cansativo e estressante? Guarde-se para uma oportunidade realmente proveitosa — todo mundo sai ganhando.
 

O MELHOR A FAZER É: ASSUMIR O PROBLEMA
Se tentou de tudo e ainda continua assombrada pela falta de libido, procure um médico ou um terapeuta. Isso porque o problema pode ter razões clínicas e até mesmo emocionais. O sexo é um ingrediente importante — tanto para a sua satisfação pessoal quanto para a vida a dois. Não o menospreze!

23/10/2017 - 12:45

Conecte-se

Revista Máxima