Veja as lições dos dinamarqueses, o povo mais feliz do mundo, para educar filhos confiantes

Há décadas os dinamarqueses são eleitos o povo mais feliz do mundo. O segredo: educar filhos confiantes. Confira as lições que eles têm a ensinar!

Ana Bardella

100% feliz | <i>Crédito: IStock
100% feliz | Crédito: IStock
Farra
Enquanto na perspectiva dinamarquesa brincar é prioridade, no Brasil há uma pressão para as crianças terem uma agenda cheia de atividades e cursos. Na prática: 

DESCONECTE
Desligue os eletrônicos! A imaginação infantil é um ingrediente essencial. 

PERMITA A EXPLORAÇÃO
Leve a criançada para brincar na natureza. Procure encontrar áreas seguras, onde possa deixá-las livres. 

IDADES DIFERENTES? MISTURE-AS!
Assim, os pequenos aprendem tanto a protagonizar as brincadeiras quanto a cooperar com os maiores. 

NÃO SE SINTA CULPADA
Crianças não precisam de brinquedos específicos ou de atividades comandadas por adultos. Quanto mais as deixar no comando, usando a imaginação, melhor.

Socialização
Para os gringos, divertir-se com os outros é um estilo de vida. Eles brincam com jogos de tabuleiro, tomam chá com bolo... Enfim, aproveitam a companhia uns dos outros. Na prática: 

APROVEITE MAIS
Para participar, todos devem deixar de fora os fatores de estresse. Não se prenda ao pessimismo. Mantenha-se bem-humorada e não julgue os demais. 

DIVIRTA-SE!
Quando a família estiver junta, proponha brincadeiras que incluam todos os integrantes. Petisquem comidinhas e bebidas preparadas em conjunto. 

INCENTIVE A FORMAÇÃO DE EQUIPES
Organize atividades em grupo para as crianças: caça ao tesouro, construção de um forte, campeonato... Seja criativa!

Linguagem
Os dinamarqueses são otimistas realistas. Diferente dos otimistas exagerados, com vidas supostamente tão perfeitas que, às vezes, soam falsas. Os gringos filtram as informações e não enxergam as coisas só como boas ou ruins. Eles buscam encontrar o meio-termo! Na prática: 

SEM NEGATIVIDADE!
Controle a frequência com que recorre ao pessimismo para julgar. 

REENQUADRE-SE
Pense na frase: “Minha sogra é chata”. Agora reformule-a: “Adoro minha sogra, apesar das nossas diferenças. Ela é uma excelente avó”. Isso influencia no bem-estar. 

APOSTE NA LINGUAGEM DE APOIO EMOCIONAL
Faça perguntas que auxiliem seus filhos a identificar as emoções por trás dos atos. Ajude-os a notar as intenções (suas e dos outros).

Humanidade
Imaginar que alguém pode estar passando por dificuldades nos ajuda a ser mais compreensivos. Na prática: 

CRITIQUE MENOS
Você vai se surpreender ao notar com que frequência critica as pessoas e a diferença que faz colocar-se no lugar delas. 

SEJA UM MEDIADOR
Ajude seu filho a enxergar as emoções dos outros e a vivenciar as próprias sem julgamentos. Diga: “Ela estava zangada? Por quê? O que aconteceu? Tem algum palpite?”. E não: “Ela não tem motivo para ficar zangada e não devia ter feito aquilo”. 

APOSTE NA LEITURA!
Pesquisas mostram que ler para os filhos aumenta o grau de empatia deles. É importante escolher livros que abarquem todo tipo de emoção, inclusive as negativas e desagradáveis.

Integridade
Taí o primeiro passo para orientar os filhos a serem francos. Honestidade é do que eles necessitam. Assim, poderão entender que não há problema em sentir todas as emoções possíveis, como raiva, alegria e frustração. Na prática: 

PARE DE SE ENGANAR
Olhe com sinceridade para a própria vida. Ser capaz de detectar e definir suas emoções é um marco. 

SEJA FRANCA
Sempre dê respostas sinceras e adequadas à idade e ao nível de compreensão do seu filho. 

USE EXEMPLOS ANTIGOS
Crianças adoram ouvir sobre quando os pais eram pequenos. A prática ajuda a perceber que a situação que elas vivem é normal. 

ENSINE HONESTIDADE
Todo mundo tem dificuldade em dizer a verdade ou fazer uma confissão. Cabe a nós ensinar às crianças a ter essa coragem. 

ELOGIE O PROCESSO
Mantenha o foco no esforço, e não nas qualidades inatas da criança. Diga: “Você revisou a matéria, fez anotações e resolveu os exercícios. A estratégia deu certo!”. Evite: “Você é inteligente”. Ao se concentrar na energia exigida, os pais mostram que a perseverança é mais importante do que o dom.

Opressão (zero)
Os dinamarqueses esperam que os filhos sejam respeitosos e ainda consideram o respeito uma via de mão dupla. Existe uma diferença entre ser firme e aterrorizar. Sua influência será mais positiva e seus relacionamentos, mais próximos se você promover a gentileza. Na prática: 

NÃO OS CULPE
Assuma a responsabilidade e procure agir diferente na próxima vez. 

ANALISE SUAS FALAS
Ponha no papel todos os ultimatos que você costuma dar aos seus filhos. Agora compare-os com aqueles que seus pais davam a você. O exercício: busque uma maneira de transformá-los. 

CONSIDERE A IDADE
Leve em conta a faixa etária dos seus filhos na hora de esperar algo deles. Crianças não são adultos pequenos. 

SAIBA O QUE TIRA VOCÊ DO SÉRIO
Descubra os “gatilhos” que fazem você explodir e como agir para não chegar a esse ponto. Analise se precisa dormir mais, descansar, praticar exercícios...

24/07/2017 - 12:25

Conecte-se

Revista Máxima