Violência doméstica

Em nova campanha de conscientização, Luiza Brunet desabafa sobre a sua experiência: "Falar desse assunto pra mim agora é mais confortável porque eu já estou refeita, estou inteira novamente"

Diane Neubüser

Por causa da experiência pessoal, Luiza Brunet torna-se protagonista de uma websérie sobre violência contra a mulher | <i>Crédito: Divulgação Instituto Avon
Por causa da experiência pessoal, Luiza Brunet torna-se protagonista de uma websérie sobre violência contra a mulher | Crédito: Divulgação Instituto Avon

Por causa da experiência pessoal, Luiza Brunet tornou-se protagonista do primeiro episódio de uma websérie sobre violência contra as mulheres. A iniciativa é do Instituto Avon em parceria com a ONU Mulheres, e visa encorajar denúncias contra os agressores.

Luiza foi vítima de violência física e tornou o caso público em julho de 2016. O agressor? Seu ex-companheiro. "Falar desse assunto pra mim agora é mais confortável, porque eu já estou refeita, estou inteira novamente", ela conta. E, dessa vez, ela fala também sobre outro aspecto da agressão: a moral. "A exposição da vítima é sim um tipo de violência", ela enfatiza, e o julgamento das pessoas nas redes sociais e em grupos de Whatsapp pode ser cruel e dificultar ainda mais a iniciativa de procurar ajuda. "Você precisa parar com esse ciclo de violência. A violência não define a gente. A gente precisa ter coragem", diz.

Assista o vídeo com o depoimento completo aqui: 

30/11/2017 - 09:58

Conecte-se

Revista Máxima