Caxumba: proteja-se!

Surtos de contaminação vêm sendo registrados em todo o país

Máxima Digital

Caxumba: proteja-se! | <i>Crédito: Shutterstock
Caxumba: proteja-se! | Crédito: Shutterstock
Segundo o infectologista Jessé Reis (SP), o crescimento de casos se deve à ausência da vacinação ou da segunda dose da vacina, medida introduzida no calendário desde 2004. 

“Hoje sabemos que para uma pessoa se considerar efetivamente protegida são necessárias duas doses do medicamento”, diz. Verifique se está em dia com as injeções e, se necessário, procure o posto de saúde mais próximo para recebê-las.

18/01/2017 - 09:00

Conecte-se

Revista Máxima