Por que a Dash é escolhida todo ano como a melhor dieta do mundo

Queridinho dos médicos, regime controla a pressão, os níveis de colesterol e o açúcar no sangue

Máxima Digital

A Dash foi eleita pelo oitavo ano consecutivo a melhor dieta de todas | <i>Crédito: iStock
A Dash foi eleita pelo oitavo ano consecutivo a melhor dieta de todas | Crédito: iStock

Todo verão surge uma dieta nova, que todas as celebridades estão fazendo e recomendam. Tem para todos os gostos: as que restringem carboidrato, as que mandam evitar o glúten e até as que sugerem uma alimentação como a dos homens das cavernas. Em meio a esse mar de opções, a dieta Dash, sigla em inglês que quer dizer “Programa de Dieta para Combater a Hipertensão”,  segue como o regime mais indicado pelos médicos. Pelo oitavo ano consecutivo, ele aparece em primeiro lugar no ranking da US News & World Report (publicação online de rankings de diversas áreas).

Para chegar ao resultado, médicos e nutricionistas de diversas instituições renomadas, entre elas as universidades de Harvard e da Califórnia (UCLA), avaliaram 40 diferentes planos alimentares. Pela primeira vez nesses oito anos, a dieta mediterrânea divide com a Dash o primeiro lugar.

Para os especialistas, o sucesso do plano alimentar vem da troca de alimentos gordurosos e pouco nutritivos por opções mais leves e naturais. Em pacientes hipertensos, a dieta atua como poderoso aliado, mas não elimina a importância do acompanhamento médico e, em alguns casos, dos remédios. Por seu equilíbrio, a princípio ela está liberada para qualquer um. A única contraindicação é para quem tem alguma intolerância alimentar, como à lactose, castanhas e furtos do mar, que costumam estar no cardápio desse tipo de dieta.

Um estudo publicado em 2010 no jornal Archives of Internal Medicine mostrou a eficácia da dieta. Um grupo com 144 adultos com sobrepeso ou obesidade e hipertensão foram divididos em dois grupos. Um passou a seguir a Dash e a fazer atividade física e o outro manteve os mesmos hábitos. Depois de quatro meses, os que aderiram ao plano alimentar com exercícios perderam em média 8,5 kg.

O segredo
A pressão arterial fica sob controle graças a um plano alimentar com baixo teor de gordura, açúcar e sódio, além do aumento no consumo de frutas, legumes e verduras. Leite e iogurte desnatados, queijos magros, grãos integrais e peixes são fundamentais para a eficácia do regime.

Como funciona
Os alimentos-base desta dieta são ricos em potássio, cálcio e magnésio, elementos que regulam a contração dos vasos sanguíneos e do coração. Esse fator é importante para manter a pressão arterial sob controle e consequentemente reduzir o risco de infarto.

Outros benefícios
O emagrecimento é uma das consequências das substituições inteligentes que esta dieta propõe. Quanto menos gordura e açúcar e mais frutas, verduras e legumes, melhor o resultado na balança. A Dash ainda afasta o diabetes e o cálculo renal, e até previne o câncer.

Mudança de hábito
Alimentos enlatados, sopas e molhos prontos, embutidos, conservas. Tudo isso deve ser evitado pelo alto teor de sódio. Prefira os alimentos in natura. Confira outras substituições que valem a pena:

* Pão francês ----> Pães integrais

* Carne vermelha ----> Peixe

* Manteiga ----> Azeite

* Doces ----> Frutas

 

Cardápio para três dias
Lembrando que o menu abaixo é apenas uma sugestão. O plano alimentar deve ser individualizado e é essencial consultar um profissional. Vale lembrar ainda que a perda de peso varia de acordo com o organismo de cada um.

Dia 1
Café da manhã:
2 fatias de pão de forma integral + 1 fatia de queijo branco + 1 xícara (chá) de leite desnatado com café + 1 banana

Lanche da manhã:
1 iogurte desnatado

Almoço:
Salada de alface, beterraba, pepino e rabanete + 4 colheres (sopa) de peito de frango desfiado com cenoura e tomate + 2 colheres (sopa) de batata assada + 2 colheres (sopa) de couve-flor no vapor + 1 maçã assada com canela

Lanche da tarde:
1 iogurte natural desnatado + 3 biscoitos integrais

Jantar:
Salada de tomate, brócolis e cebola + 1 filé de salmão grelhado + 3 colheres de macarrão integral com alho e azeite + 1 picolé de frutas light

Ceia: 1 xícara (chá) de chá de erva-doce com adoçante

Dia 2
Café da manhã:
4 torradas integrais + 1 colher (chá) de margarina light + 1 copo de leite desnatado + 1 fatia de melão

Lanche da manhã:
1 xícara (chá) de chá de erva-doce + 2 nozes

Almoço:
Salada de alface, tomate e salsão + 1 colher (chá) de azeite + 1 coxa de frango sem pele + 3 colheres (sopa) de mandioquinha refogada 
+ 3 colheres (sopa) de creme de espinafre + 1 banana grelhada

Lanche da tarde:
½ mamão papaia + 2 colheres (sopa) de granola

Jantar:
Salada de folhas verdes com tomate e cenoura + 2 colheres (sopa) de arroz integral + 1 filé de frango grelhado + ½ xícara (chá) de
brócolis no alho + 1 kiwi

Ceia:
1 copo de suco de maracujá com adoçante

Dia 3
Café da manhã:
3 biscoitos de água e sal + 3 colheres (chá) de geleia diet + 1 xícara (chá) de leite desnatado + 1 pera

Lanche da manhã:
1 fatia média de abacaxi

Almoço:
Salada de agrião, cenoura e pepino + 3 colheres (sopa) de arroz integral + ½ concha de feijão + 2 colheres (sopa) de picadinho de carne magra + 3 colheres (sopa) de couve refogada  + 1 fatia de melancia

Lanche da tarde:
1 iogurte desnatado +  ½ xícara (chá) de cereal  integral sem açúcar +  2 castanhas de caju sem sal

Jantar:
Salada de folhas verdes com vegetais grelhados (cenoura, berinjela e abobrinha) + 1 colher (sopa) de molho de iogurte + 1 omelete com legumes + 1 fatia de melão

Ceia:
1 xícara (chá) de leite desnatado com café

11/01/2018 - 12:50

Conecte-se

Revista Máxima