Sal na medida: excesso do tempero pode causar danos à saúde

O excesso pode provocar hipertensão arterial, doenças renais, câncer gástrico e osteoporose. Então a ordem é reduzir o consumo! Aprenda a resolver essa equação de forma simples

Texto: Carmen Cagnoni

Sal na medida | <i>Crédito: Shutterstock
Sal na medida | Crédito: Shutterstock
Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) um adulto deve consumir, diariamente, menos de 2 g de sódio ou 5 g de sal e 3,51 g de potássio por dia. Isso equivale a menos de uma colher (chá) rasa de sal. No entanto, um estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP) mostra que os brasileiros consomem, em média, 12 g de sal/dia — mais que o dobro recomendado! Uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que quase metade das pessoas (49%) avalia como médio o próprio consumo de sal. “Essa percepção está errada, porque também devemos computar o que está intrínseco, encontrado naturalmente nos alimentos, aquele adicionado durante o preparo dos alimentos, bem como o acrescentado às refeições. Sem contar os itens industrializados, ricos em conservantes e sódio, cada vez mais consumidos pela população”, explica Bianca Genoese, nutricionista clínica e esportiva, da clínica Dermagrupo (RJ).

Sódio, sim! 

O mineral não pode ser totalmente eliminado da alimentação. “Ele é importante para manter o volume dos líquidos do corpo e age na contração muscular, nos impulsos nervosos e no ritmo cardíaco. Tanto a falta quanto o excesso são prejudiciais”, avisa Bianca. Quando há uma queda rápida dos níveis de sódio ocorre um fenômeno chamado hiponatremia, que desencadeia confusão mental, letargia, anorexia, convulsões, vômitos, câimbras, fraqueza. Nesse caso, é importante a restrição hídrica e a reposição do mineral. Quando há a hipernatremia, caracterizada por níveis de sódio elevados no sangue, os sintomas são sede intensa, confusão mental, fraqueza, náuseas e irritabilidade — daí é fundamental a restrição no consumo de sódio e o aumento da hidratação. O excesso pode provocar doenças crônicas, como hipertensão arterial, e complicar o funcionamento dos rins, que vão trabalhar mais para tentar eliminar a sobra.

Tempero bom

Uma maneira de diminuir o uso de sal no preparo dos alimentos e, assim, manter-se dentro dos níveis recomendados, é investir nos condimentos. Ervas e especiarias, frescas ou desidratadas, são ingredientes ricos em nutrientes e sabor. Algumas sugestões para usar no preparo dos pratos do dia a dia, elaboradas pela nutricionista Bianca Genoese...

04/07/2016 - 13:25

Conecte-se

Revista Máxima