Cebola & Cia.

Presença indispensável na cozinha, o tempero muda o sabor do prato dependendo da qualidade escolhida. Entenda as diferenças...

Máxima Digital

Cebola & Cia. | <i>Crédito: Shutterstock
Cebola & Cia. | Crédito: Shutterstock
Doce

Como é
Tem camadas espessas e alto teor de açúcar, o que a torna pouco picante. 

Ideal para
Onion rings (anéis de cebola), gratinados, vegetais assados, sopas.

Roxa

Como é
Polpa suculenta e sabor bem adocicado, por isso é a melhor para comer crua. Ao ser aquecida torna-se doce. 

Ideal para
Guacamole, saladas, vinagretes, sanduíches, compotas e chutneys.

Chalota 

Como é
Com forma alongada e tamanho pequeno, tem baixíssima acidez, o que deixa o paladar bem adocicado. 

Ideal para
Pratos sofisticados, molhos cremosos de gosto delicado e guarnições.

Amarela

Como é
A mais comum na cozinha, tem camadas finas e brancas e uma pele dura. Oferece sabor picante quando crua e doce ao ser aquecida. 

Ideal para
Carne assada, refogados em geral, molhos, sopas e ensopados.

Branca 

Como é
Pequena, tem paladar moderadamente picante. 

Ideal para
Comer crua, como aperitivo, ou em molhos, chutneys e refogados.

Cebolinha 

Como é
O tempero verde tem o gosto parecido com o da cebola, porém mais suave. 

Ideal para
Enriquecer vários tipos de prato, como omeletes, sopas, molhos, legumes cozidos, bolinhos de carne, saladas, purês, peixes...

01/12/2016 - 08:00

Conecte-se

Revista Máxima