Monte uma farmacinha para viagens com crianças

Mesmo que você e sua família só estejam indo visitar os avós no final de semana, lembre-se que uma mulher prevenida vale por duas!

Máxima Digital

Antes de usar qualquer remédio, fale com o médico! | <i>Crédito: iStock
Antes de usar qualquer remédio, fale com o médico! | Crédito: iStock

Um das principais preocupações dos pais quando viajam com crianças é o que fazer se elas ficarem doentes. Por isso, muitos já levam na mala farmacinha com remédios para emergências. E tudo bem, desde que a família peça orientações ao pediatra antes de medicar os pequenos. Não queremos aqui incentivar a automedicação, ainda mais em crianças! “Todo cuidado é pouco. Alguns sintomas são comuns a várias doenças, das mais leves às mais graves. Por isso, não use remédios por conta própria e sem necessidade”, alerta Francisco Lembo Neto, coordenador da Pediatria do Hospital Leforte (SP).

Dito isso, uma farmacinha básica deve ter antitérmicos, antialérgicos, analgésicos, anti-inflamatórios, soro oral, creme hidratante, e um kit de primeiros socorros (gaze, esparadrapo, antisséptico e álcool 70%).  Caso a criança tenha alguma doença crônica ou problema que vira e mexe aparece, é bom conversar com o pediatra e considerar se vale a pena levar medicação para essas situações.

03/02/2018 - 11:00

Conecte-se

Revista Máxima