História do ‘DIA DO 
Orgulho Lésbico’ 


No dia 19 de agosto é celebrado o Dia do Orgulho
Lésbico Brasileiro. Não é de hoje que as mulheres
lésbicas batalham em busca de seus direitos e a
história teve um passo importante no ano de 1983. 


O Ferro's Bar, em São Paulo, foi palco de um
protesto do Grupo Ação Lésbica Feminista, liderado
por Rosely Roth e Míriam Martinho, para colocar
um fim nos abusos e preconceitos que vivenciaram
lá.


Localizado na Rua Martinho Prado, em frente à
Sinagoga, aquele era um ambiente frequentado por
mulheres da comunidade LGBTQIA+, mas ganhou
um lado obscuro com os ataques feitos a elas. 


Um mês antes, os donos do bar vetaram a
distribuição da primeira publicação ativista lésbica
do Brasil e expulsaram as autoras do local, mais
um sinal do silenciamento das vozes dessas
mulheres.


No dia 19 de agosto, elas se reuniram no Ferro's
Bar e colocaram um ponto final nos ataques e
preconceitos com o apoio de membros da
comunidade LGBTQIA+, feministas, autoridades
e imprensa. 


Desde esse momento, o dia 19 de agosto ficou
marcado por ser um dia de luta na história das
mulheres lésbicas. 


Leia a história completa no site
da Máxima Digital.

Texto: Gabriele Salyna 
Edição: VITÓRIA GOMES
Créditos: DIVULGAÇÃO/TENOR