Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Beleza / Shampoo antirresíduos

Shampoo antirresíduos: quando e como usar?

A tricologista Viviane Coutinho ensinou a melhor maneira de adotar esse produto no cronograma de cuidados capilares

Máxima Digital Publicado em 18/08/2021, às 16h00

Shampoo antirresíduos: quando e como usar? - Freepik
Shampoo antirresíduos: quando e como usar? - Freepik

Seu cabelo está opaco e sem vida? Pode ser um sinal de que os fios estão com acúmulo de resíduos. Isso geralmente ocorre por conta do uso de produtos sem a higienização adequada dos fios, mas a boa notícia é que existe solução: uma das mais eficazes é o shampoo antirresíduos, também conhecido como shampoo de limpeza profunda.

“O uso frequente de produtos, como leave ins, cremes de pentear, mousses e óleos capilares, sem a higienização recomendada das madeixas, é uma das causas mais comuns para esse quadro, assim como a exposição a agentes externos como poeira e poluição. O resultado disso são cabelos pesados, sem movimento e brilho. Contudo, se usado corretamente, esse tipo de shampoo pode transformar a aparência e saúde dos fios”, indicou a tricologista Viviane Coutinho.

O recomendado pelos especialistas é realizar uma limpeza profunda regularmente para evitar o acúmulo desses resíduos, em especial no couro cabeludo. Assim, esse produto acaba sendo uma excelente opção.

“Quando não lavamos corretamente os fios e não removemos as impurezas, as madeixas tendem a ficar mais fracas com o tempo. Os resíduos formam uma espécie de película impermeabilizante na cutícula capilar, que impede a absorção dos nutrientes que o cabelo precisa para crescer forte e saudável”, explicou a profissional.

O shampoo antirresíduos tem como finalidade limpar profundamente o couro cabeludo. Ele atua abrindo as cutículas dos fios, além de contar com princípios ativos que desintoxicam a fibra capilar. Esse resultado é possível graças ao pH do produto, que é considerado alcalino.

“Eles têm uma composição diferente dos shampoos usados no dia a dia. Os shampoos que têm um pH entre 5 e 7 são considerados ácidos, e de 7 para cima, são chamados de alcalinos. Os neutros, que apresentam um pH em torno de 5.5, são os que devem ser usados diariamente. Já os shampoos de limpeza profunda possuem um nível de pH mais alto, normalmente por volta de 8”, explicou. Por conta desse detalhe, esse shampoo é o que possui maior poder de limpeza dentre todos.

A especialista destacou: “É um agente de limpeza que retira, além dos resquícios de finalizadores, a oleosidade, poluição e produtos como o cloro”. Por limpar tão a fundo, porém, ele não deve ser utilizado a cada lavagem; seu uso é mais indicado em situações específicas.

“Um dos usos possíveis é limpar o cabelo antes da aplicação de algum tipo de química ou para receber os nutrientes de um tratamento capilar, além de um controle maior da oleosidade mesmo. Ao ser usado sem necessidade, pode causar sensibilidade no couro cabeludo, descamação na forma de caspa e ressecamento dos fios, então vale ter atenção na hora de aplicá-lo”, aconselhou.

Ao ser usado em excesso, esse shampoo ainda pode diminuir a duração de processos químicos, como tinturas e alisamentos. Para evitar expor os fios ou deixá-los vulneráveis aos danos diários, o segredo é respeitar a frequência ideal de uso para cada tipo de cabelo.

“Quem tem os fios oleosos, por exemplo, pode utilizar uma vez por semana. Mas, se observar que os fios estão ficando ressecados, porosos ou quebradiços, espace o seu uso. Já quem tem o cabelo seco, deve usar apenas uma vez por mês. Os cabelos normais podem receber o antirresíduoo apenas a cada 15 dias, aplicando logo depois uma máscara de hidratação”, aconselhou Viviane.

Sua aplicação não difere dos shampoos comuns. Basta aplicar uma quantidade suficiente do produto no couro cabeludo, fazendo uma massagem capilar suave, depois seguir para a limpeza completa do cabelo. O processo muda mesmo após o enxágue do shampoo, já que ele retira toda a hidratação natural dos fios. Sendo assim, é fundamental investir em máscaras de hidratação potentes.

A tricologista garantiu: "Após a lavagem do cabelo, aposte nos condicionadores de consistência leve, para garantir uma hidratação com brilho e movimento às madeixas. Também é super importante fazer uma hidratação depois do uso de qualquer antirresíduos para não deixar o cabelo desprotegido. Como bônus, a máscara vai penetrar melhor e mostrar toda sua performance”.

Existem alguns casos mais delicados em que o shampoo anti resíduos não é bem-vindo sob nenhuma circunstância: estamos falando de cabelos super descoloridos, platinados e fragilizados. “Isso porque eles retiram o mínimo de gordura que há nos fios, deixando-os muito sensibilizados, sendo muito trabalhoso para reverter o quadro depois”, alertou. Para esses fios, o shampoo anti-oleosidade é uma boa pedida.

“Ele tem características parecidas com o antirresíduos. É pouco hidratante e retira os resíduos do cabelo. Porém, em vez de agir na fibra, esse shampoo é mais superficial e retira a oleosidade sem abrir a escama do fio, o que permite um uso um pouco mais frequente”, pontuou.

Viviane alertou: “Na dúvida, procure sempre um profissional de confiança para que ele possa indicar o melhor uso do shampoo de limpeza profunda. Esse tipo de acompanhamento é essencial, assim como investir em produtos de qualidade, para manter as madeixas sempre fortes, bonitas e saudáveis”.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI