Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram Máxima
Comportamento » Dica de mestre

Coreógrafa de Anitta, Arielle Macedo revela truque valioso para arrasar no rebolado

A dançarina é especialista no assunto!

Máxima Digital Publicado em 13/03/2019, às 16h33 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Anitta e Arielle Macedo
Anitta e Arielle Macedo - Reprodução/ Instagram

Arielle Macedo é simplesmente a carioca responsável pelas coreografias que agitam os amantes do funk no Brasil e no mundo!

Isso, porque ela é ninguém mais, ninguém menos, do que a coreógrafa do fenômeno Anitta! Desde sempre ao lado da cantora, Arielle agita os palcos com a morena e mostra que rebolado é um de seus pontos fortes.

Sendo assim, em entrevista exclusiva, a equipe da MÁXIMA Digital pediu algumas dicas para todas as leitoras melhorararem no "quadradinho" e no requebrado e ela, claro, aceitou nosso pedido e compartilhou seus conhecimentos de uma verdadeira dançarina!

Foto: Felipe Panfili

COMO COMEÇAR?

"Eu vou dar uma dica e você vai repetir essa por diversas vezes. Não cinco, mas trinta, quarenta, cinquenta vezes... Até você conseguir! É treinar de frente para o espelho. É que não adianta nada dar mais de uma dica, se você só vai repetí-la uma vez. Você não consegue aprender em uma vez só. Só aprende treinando. Está lavando louça? Treina. Passou na frente do espelho? Para e rebola, porque tudo é treino", contou.

"O importante é entender como o corpo trabalha. Eu aprendo com teoria, mas outra pessoa talvez aprenda de outra forma", completou.

Ou seja: o jeito é praticar!

MELHOR LUGAR PARA TREINAR

Arielle contou que o melhor lugar é aquele que ninguém está preocupado, de fato, se você está dançando bem ou não.

"O melhor lugar para treinar são as baladas! Lá, as pessoas ficam descontraídas, sem aquela pressão de: 'Ah, eu tenho que conseguir fazer isso ou aquilo'. Na balada sai tudo sem você nem perceber", disse, sorrindo.

Foto: Felipe Panfili

PAGUEI MICO NO PALCO! COMO DEVO REAGIR?

Passar perrengue no palco é mais comum do que parece, desde esquecer coreografia até cair mesmo! A carioca contou que ela mesma já pagou vários micos. "Às vezes você já está tão no automático com a dança que às vezes eu mesma to dançando "Paradinha", "Bang", até mesmo "Show das Poderosas", mas estou pensando na janela aberta que deixei em casa ou no que preciso fazer em outro dia... E é nesse momento que a gente erra".

"Mas já aconteceu também de eu levar tombo no palco. E tombo mesmo, daqueles que você vai escorregando no chão por um tempo, sabe? Nesse caso, do tombo bem tomado, não tem nem como disfarçar. O jeito é levantar rápido e continuar a coreografia".