Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Comportamento / Volta às aulas

É possível economizar com a volta às aulas? Especialista explica como

Educador financeiro, Rafael Medeiros, dá dicas de como poupar dinheiro com o início das aulas

Máxima Digital Publicado em 28/01/2021, às 16h14

Educador financeiro, Rafael Medeiros, dá dicas de como poupar dinheiro com o início das aulas - Freepik
Educador financeiro, Rafael Medeiros, dá dicas de como poupar dinheiro com o início das aulas - Freepik

A pandemia ainda não chegou ao fim, mas as coisas já estão começando a retornarem as atividade. Com o início da vacinação, a maioria dos estados fixou o mês de fevereiro como o momento para o regresso às atividades escolares, mas sem data certa ou modelo de estudo: presencial, híbrido ou misto.

E com essa volta às aulas, milhões de alunos vão retornar às escolas, na maioria dos estados. Por isso, surgem algumas necessidades, como uniformes e materiais escolares. Será que há formas de economizar com estes itens? O cofundador do Partiu Poupar, Rafael Medeiros, ensina como.

"O primeiro ponto é pensar em tudo aquilo que pode ser reaproveitado do ano anterior. Como em 2020 tivemos a pandemia e um período muito curto de aulas presenciais, é bem provável que alguns dos materiais possam ser reaproveitados agora em 2021. Entenda que normalmente haverá uma pressão, especialmente das crianças, para a compra de materiais novos, mas é tudo uma questão de negociar, usar o bom senso e, o mais importante de tudo, seguir o seu orçamento", avalia o especialista.

Após esse momento, a lista ficará bem mais enxuta de coisas que realmente precisam ser compradas. Outra dica é fracionar a compra, afinal, algumas delas não serão necessariamente usadas nos primeiros meses do ano.

"Primeiramente porque fazendo assim você economiza um dinheiro no início do ano, que é uma época em que várias compras se acumulam, e também porque geralmente os preços dos materiais escolares estão mais altos neste período. Deixando para comprar depois, você pode conseguir bons descontos", acrescenta Rafael.

Uma dica valiosa é não sair da lista especificada pela escola e, de preferência, não levar as crianças para fazer as compras. Isso evita desgastes na relação e também te ajuda a focar somente naquilo que é necessário. Para os livros, uma alternativa é buscá-los em sebos. É possível encontrar livros em ótimas condições a preços muito mais baixos.

Na hora de finalizar as compras, priorize sempre o pagamento à vista e com desconto. Se realmente não houver nenhum tipo de vantagem para o pagamento à vista, parcelar pode ser uma alternativa interessante.

Rafael ainda pontua que, além dos materiais escolares, é neste período que você precisa pagar matrícula e mensalidades, no caso de escolas particulares. Normalmente os preços são corrigidos ano a ano, mas como estamos em uma pandemia onde muitos tiveram as suas rendas afetadas, você pode negociar os valores com a escola para chegar um acordo que fique interessante para ambas as partes. O bom senso é fundamental neste momento.

"Com paciência e inteligência é possível economizar uma boa grana e começar 2021 sem comprometer o orçamento", finaliza.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI