Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Comportamento » Antes e depois

Especialista alerta que fotos de 'Antes e Depois' podem acabar com a sua autoestima

Cuidado! Essa comparação de cliques pode oferecer até riscos à saúde mental

Mirella Cordeiro Publicado em 01/03/2019, às 08h00 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Lady Gaga mudou radicalmente de estilo desde 2009
Lady Gaga mudou radicalmente de estilo desde 2009 - Reprodução/ Instagram

Você também não resiste a uma foto de comparação entre antes e depois? Seja de corpo, cabelo ou até mesmo de estilo, a verdade é que amamos um confronto para mostrar as diferenças! 

A psicóloga e coach Livia Marques explica por que somos atraídos por esse tipo de imagem: “As pessoas gostam de perceber o quanto podem ser diferentes, o quanto é possível mudar. Porque isso gera na pessoa uma sensação de 'Nossa, se essa pessoa mudou, eu também posso mudar’”.

Por isso, essas fotos podem servir de inspiração. Se alguém está buscando emagrecer 10kg após uma gravidez, por exemplo, ao ver uma imagem de uma pessoa que alcançou o mesmo objetivo, ela entende que é possível voltar a ter o corpo de antes -- E quem não ama um desfecho feliz?

No entanto, a especialista alerta que fotos de antes e depois oferecem riscos a nossa saúde mental. Primeiro, porque são registros de dois instantes diferentes. Ou seja, não conseguimos saber o que a pessoa precisou fazer para chegar àquele resultado. Pode ser que uma foto esconda um problema de transtorno alimentar.

Além disso, com as imagens, reforçamos os padrões do que é apropriado ou não. “Então, com esse reforço de padrões de beleza, [...] você acaba tendo uma autoestima muito baixa e se diminuindo e inferiorizando cada dia mais e mais”, afirma Livia Marques.

Ela está se referindo ao pensamento “por que essa pessoa consegue e eu não?” e à sensação de que o "antes" é ruim e o "depois" é bom.

Estilo de Lady Gaga mudou muito de 2009 para 2019. Foto: Getty Images

Por essa razão, a psicóloga reforça que é importante estar atento à questão de autoaceitação: “Porque, hoje, há pessoas mostrando felicidade muito grande nas redes sociais o tempo inteiro. Às vezes, isso pode não ser real e uma pessoa que está mal psicologicamente pode olhar e falar 'todo mundo tem isso e eu não tenho'."

Na contramão da perfeição demonstrada pelas redes sociais, a atriz da TV Globo Giovana Cordeiro compartilhou um antes e depois dela, mas contou aos seguidores que o processo foi realmente difícil. Nada de moleza! "Caso você esteja pensando em desistir da sua transição, eu estou passando aqui para te dizer: Aguenta firme! Eu sei...  É muito difícil passar pela transição [capilar]! A minha durou três anos! Muitas texturas no cabelo, baixa autoestima, muitas dúvidas, um cabelo que você não conhece e que ainda não é o seu... Mas você já escolheu começar, então tente se lembrar sempre do motivo pelo qual você resolveu começar com ela! Ignora a opinião dos outros (eu sei bem o que é isso) e vai! Tudo bem... Se, mesmo assim, você quiser continuar alisando, eu vou entender. É realmente difícil esse processo, mas o resultado não! É delicioso!", declarou, dando um incentivo para os seguidores. 

Giovana Cordeiro antes e depois da transição capilar. Foto: Reprodução/Instagram

A psicóloga Livia Marques aproveitou para explicar também que, quando a gente começa a trabalhar a autoaceitação, passamos a entender melhor o nosso corpo e gostar mais de nós mesmos. -- Então chega de perder tempo e vamos nos esforçar para melhorar a autoestima hoje mesmo! Foto de antes e depois só é saudável se for para inspirar.