Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Comportamento / História de vida

MÊS DA MULHER: Conheça a história de Pietra Pan, que nasceu, cresceu e viveu no universo artístico

A atriz trabalha no ramo da arte desde os três meses de vida e mantém esse amor vivo até hoje

Gabriele Salyna Publicado em 11/03/2021, às 15h41

MÊS DA MULHER: Conheça a história de Pietra Pan - Instagram
MÊS DA MULHER: Conheça a história de Pietra Pan - Instagram

A vida na arte nem sempre é rodeada de puro glamour e Pietra Pan é a prova viva disso.

A atriz entrou para o ramo artístico quando ainda era um bebê. Aos três meses de idade, ela ingressou em sua primeira campanha publicitária, mas foi interrompida de seguir seu sonho pela inveja de outras pessoas.  

“Eu trabalho com arte desde que me entendo por gente, minha mãe trabalhou no fantasia (1997-1998) e foi para o teatro, como amante da arte logo após eu nascer eu já frequentava as coxias e todo esse mundo foi apresentado aos meus olhos e eu sou muito grata a minha mãe por isso. Quando eu era apenas um bebe de 3 meses participei de uma campanha publicitária para o governo e depois disso tirei algumas fotos para uma grife infantil. Só que esse meio pode ser desagradável para uma criança, muitas vezes sendo rodeada de inveja por outras mães que queriam fama para seus filhos. Minha mãe começou a se sentir desconfortável com toda essa energia e me tirou do meio.”, contou.

Foi então que seu sonho voltou a brilhar em seu coração. “Quando eu tinha meus 3 aninhos eu vi uma novela onde a Bruna Marquezine chorava muito por ver o espírito da mãe dela, e eu me levantei do sofá e falei para minha mãe que queria fazer o mesmo, e coloquei minha cabeça na TV, fui atrás para ver se eu aparecia na tela. Desde então comecei a trabalhar na área ciente do que eu estava fazendo e do que eu queria, e dali para frente foram mais publicidades, novelas, teatro, cinema, mas também existe uma parte que não é divulgada, que não é 'interessante' para os negócios mas que faz com que a gente seja exatamente como a gente é.”, narrou a atriz.

Nem tudo foram flores no caminho. Pietra contou que enfrentou a preferência de produtores por meninas mais velhas: “Depois de longos anos na mídia, eu cheguei em uma fase que os produtores preferiam pegar maiores de idade para fazerem personagens mais novos, sem ter que lidar com toda questão burocrática. No início eu sempre achei que era questão de tempo, que não ia demorar muito para que tudo voltasse ao normal, pelo menos ao que era normal para mim.”.  

O desânimo bateu de frente e a atriz precisou buscar novas maneiras de se encaixar no mundo da arte. “Mas conforme os anos foram se passando, um sentimento de incapacidade começou a tomar conta, e é sobre isso que quase ninguém fala. E meu refúgio, meu escape foi começar a escrever, eu sempre fui uma pessoa muito criativa e sempre sonhei muito (literalmente) e isso me davam ideias para várias histórias, vários roteiros, e várias heroínas que só com o tempo eu fui perceber que eram parte de mim, que tinham saído de mim, da minha cabeça e que também era forte como elas. Isso virou meu hobby e pouco tempo depois comecei a me interessar pela área de criação e produção audiovisual.”, disse.

“Comecei a fazer cursos, comecei a estudar para conseguir bolsa no curso que eu gostaria de fazer. Só que nem tudo na nossa vida se resume ao profissional, nesse meio tempo muita coisa pessoal aconteceu, e querendo ou não nos afetam como um todo. Surgiu vontade de desistir de tudo muitas vezes, surgiu ansiedade, surgiu um relacionamento tóxico, surgiu problemas familiares do tamanho de uma bola de neve, surgiu um abuso…", narrou. 

"Foram muitas questões que eu tive que levantar minha cabeça e seguir em frente mesmo sem apoio de ninguém, e sozinha com apenas 17 anos consegui ingressar na faculdade de produção audiovisual com 100% de bolsa, com 18 consegui começar o meu processo de habilitação, com 19 um filme depois de tantos anos com um professor meu da faculdade (muitas dessas coisas trabalhando com coisas que eu jamais pensaria em trabalhar, coisas que muitas vezes eu não gostava de fazer mas a parte financeira exigia).”, contou a jovem.  

Pietra mostrou que tem orgulho de toda sua história: “Fui conquistando meu próprio mundo aos poucos e até hoje é muito difícil, até hoje tem momentos onde dá vontade de jogar tudo para o ar. Mas aí me lembro das coisas que para muitos pode parecer tão pequena, mas para mim foi tão grande… E muitas vezes a vida da gente nos prega algumas peças, e é quando você quase desiste que surgem oportunidade, conheci o André Lessa em uma delas, que hoje é uma pessoa que está me incentivando a mostrar ao público coisas que foram apenas meus escapes, minhas histórias podem vir a criar vida diante dos meus olhos coisa que eu nunca havia cogitado.”.

“E eu tenho muito a agradecer pelas pessoas presentes na minha vida hoje, que me incentivam a continuar e a fazer e conseguir mais, e entre elas estou eu. E hoje posso afirmar que também sou minha fã por tudo que passei, superei e conquistei antes dos meus 20 anos.”, agradeceu.

Por fim, ela mesma se questionou: “O que vai vir agora, hein, Pietra?”.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI