Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Paloma Bernardi prova que força e delicadeza podem andar de mãos dadas

Recém-contratada pela TV Record, a atriz se sente realizada por colher os frutos do trabalho duro, que começou já na infância. Aprenda com ela a superar desafios

Texto: Patrícia Afonso Publicado em 06/05/2016, às 10h21 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Paloma Bernardi
Paloma Bernardi - Gustavo Arrais
Uma certeza que a acompanha desde criança. É assim que Paloma Bernardi, 30 anos, comenta a escolha da carreira artística. E não era só ela quem parecia nutrir essa convicção: familiares, amigos, vizinhos, professores... Todo mundo dizia que ainda a veria fazendo o maior sucesso nas telinhas. “O meu pai até hoje brinca que eu não nasci, eu estreei. Não tive aquele momento de parar e refletir sobre o caminho a seguir. Ele já estava mais do que decidido!”, conta. Uma vez descoberto o talento, a paulistana viu o seu sonho decolar — porém não sem amargar algumas turbulências no percurso. “Às vezes é tanto retorno negativo que dá vontade de desistir. Mas me agarro ao amor pelo que faço e corro atrás com determinação”, diz. Após emendar três novelas no horário nobre da TV Globo, a bela aceitou o desafio de migrar para a Record e integrar o elenco da produção bíblica Josué e a Terra Prometida, que dará sequência ao sucesso Os Dez Mandamentos, mas ainda não tem data prevista de estreia. Nesta entrevista, a estrela contou sobre o momento especial que vive e deu dicas de superação. Dá só uma olhada...

Você diz que a arte sempre foi presente na sua vida. De onde surgiram as primeiras referências?
Da minha avó e da minha mãe, que são pernambucanas. Vovó costurava figurinos para os blocos carnavalescos e para o balé popular do Recife, no qual a minha mãe dançava. Cresci ao som do frevo, do bumba meu boi... Sempre ouvi delas que a arte educa e transforma. E fui muito incentivada a viver isso. Era aquela criança que fazia todas as aulas extracurriculares: balé, canto, jazz... 

Mas quando começou a virar profissão?
Eu tinha uns 5 anos, estava passeando no shopping e acabei sendo convidada para participar do desfile de uma loja infantil. Na ocasião, fui vista pela dona de uma agência importante de São Paulo e os comerciais começaram a pintar. Fiz muita coisa! A minha brincadeira de criança era atuar nas campanhas. 

As novelas vieram só mais tarde...
A primeira foi Colégio Brasil (1996), no SBT. Tinha 11 anos. Foi lá que eu tive um contato real com os bastidores, uma responsabilidade que a publicidade não exigia. Com a experiência, aumentou a certeza de que era o que eu queria para a minha vida. Depois, fiz um intervalo para estudos, no qual realizei vários cursos livres e duas graduações: artes cênicas e rádio e TV. Aos 23 anos, integrei o elenco da novela Os Mutantes — Caminhos do Coração (2008), da Record e, no ano seguinte, passei num teste e concretizei o sonho de atuar na Globo, em horário nobre. Fiz na sequência Viver a Vida (2009), Insensato Coração (2011) e Salve Jorge (2012). 

Ainda se lembra do primeiro dia na Globo?
Parecia um devaneio! Imagina começar atuando ao lado da Lília Cabral, do José Mayer, da Alinne Moraes? Ficava receosa com a minha inexperiência. Porém, as pessoas foram tão generosas... Os companheiros de elenco de Viver a Vida entraram para a minha família do coração e sempre que a gente se encontra é uma festa. A Lília fez a minha mãe na novela e até hoje temos uma relação próxima, a chamo de mamis. Ligo para me aconselhar, principalmente sobre a carreira. Ela me deu a maior força para voltar para a Record. 

O que motivou você a tomar essa decisão?
Sede por desafios. Sou atriz e busco bons papéis, boas histórias para contar. É o que me move, independentemente da emissora, do palco no qual vou atuar. Josué e a Terra Prometida será a minha primeira novela de época, bíblica. Tenho certeza de que será uma vivência rica e cheia de aprendizados. 

Pode nos contar sobre a personagem?
Ainda não começamos a gravar, tenho apenas a sinopse do meu papel. Não posso falar o nome da personagem, mas adianto que ela não está na Bíblia, foi criada pelo autor. E será a grande vilã, aguardem! 

Você é conhecida pela sua meiguice, tanto na aparência quanto na personalidade. Como está se preparando para viver uma pessoa má?
Os melhores personagens são os que não têm nada a ver com você. A Rosangela, de Salve Jorge, fazia algumas maldades, mas por uma questão de sobrevivência. O público já respondia com raiva e rejeição. Dessa vez, vou ser ruim mesmo e estou louca para sentir a reação das pessoas. Tenho lido a Bíblia e assistido a filmes do gênero, séries. A rainha Cersei, da série Game of Thrones, é uma inspiração e tanto. Que mulher sem coração! 

Você é religiosa. Por isso a novela tem um significado especial?
Sem dúvida. Sou católica e já dei aulas na catequese, participei de ações sociais promovidas na igreja, grupos de oração... Hoje, a minha profissão não me permite uma presença tão regular, mas digo que a minha vida é uma constante oração. Falo com Deus todos os dias, rezo o terço uma vez por semana, carrego comigo água benta e uma medalhinha de Nossa Senhora Aparecida, que me protege do mal. 

Qual é a parte mais difícil da vida de artista?
Ser testada o tempo todo. Às vezes o processo de seleção para o trabalho é tão intenso e extenso! A gente se doa, mergulha... e recebe um não. Dói pra caramba, choro, quero ficar no meu canto. No entanto, não posso fazer desse drama a minha vida. No dia seguinte me levanto e vou à luta novamente. Passo por cima dos nãos, busco e agarro com unhas e dentes o meu sim. 

De onde vem tanta força?
Da certeza de que algo melhor está à frente. Brinco que não há coincidências, e sim “Deuscidências”. Ele sabe o que faz. Muitas vezes algo que eu queria não dá certo e, meses depois, outra coisa melhor acontece. 

Você realizou o sonho de comprar um apartamento no Rio. Qual foi a sensação?
Indescritível! O meu pai havia sugerido, há alguns anos, que eu comprasse o meu cantinho. Ele se ofereceu para me ajudar, mas eu queria que fosse uma conquista só minha. Com muito suor, cheguei lá! Estou na fase das obras, de brincar de casinha e escolher como vai ficar cada parte do meu lar. É uma delícia! Não vejo a hora de estar tudo pronto, de poder receber a minha família, que é de São Paulo, por lá. 

O seu cabelo mudou. O que achou da nova Paloma?
Estou amando o meu preto nada básico (a atriz é a nova embaixadora da linha Cor Intensa, da Garnier, e a pedido da marca deixou os fios negros). Sou do tipo que adora uma mudança. Ainda vou aparecer loira para alguma personagem! 

O que faz para ficar sempre linda?
Tento manter uma rotina de atividade física, com musculação e dança, ao menos três vezes por semana. Também sou adepta de tratamentos estéticos, como o Velashape, e massagens. No cabelo, faço hidratações com frequência. O meu melhor amigo é o difusor, uso após o banho e já fico com aquele look de diva. 

E a sua dieta, como é?
Sou boa de garfo, mas também disciplinada. Então não me privo do prazer de comer, apenas faço compensações. Digo que malho para poder comer e não passar vontade. A maior tentação é o chocolate. 

Gosta de maquiagem?
Como uso muito no trabalho, no dia a dia fico de cara lavada. Para sair, passo rímel, blush e batom forte, com efeito mate. 

Você e o Thiago Martins namoram há quatro anos. Tem casamento à vista?
Quero me casar, ter filhos, mas não é a prioridade agora. Temos os pés no chão e queremos as coisas no seu devido tempo. Somos um casal de verdade, muito presentes e entregues ao que estamos vivendo.

DE: PALOMA PARA: VOCÊ

Como vencer os obstáculos que a vida nos impõe

❚ Acredite no melhor, sempre
O não de hoje pode ser o melhor caminho para um sim grandioso logo à frente. 

 Dê o seu máximo
Nem tudo depende da gente. Então realizar a nossa parcela, com primor, é essencial para a vitória e, sobretudo, para suportar melhor os tombos. 

 Recicle-se com frequência
O mundo está em constante movimento e, se você não acompanhar, vai ficar ultrapassada. Adicione conhecimento e experiências ao seu repertório. 

 Seja o seu próprio referencial
Em vez de competir com o outro, tente se tornar uma pessoa melhor do que era ontem. Essa, sim, é uma batalha real e na qual você pode fazer a diferença. 

❚ Perceba a hora de parar
A persistência é uma qualidade, mas tem limite. Se algum plano não evolui, apesar do seu esforço, reajuste os seus objetivos.

Cabelo e make: Renato Oliveira
Edição de moda: Lalá Navarro
ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI