Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Coronavírus » Coronavírus

Flávia Viana chora e confirma que recebeu dinheiro do governo para fazer propaganda de tratamento precoce para Covid-19

Segundo reportagem da Agência Pública, ela e outros três influenciadores receberam dinheiro para divulgarem posts sobre a iniciativa do governo Bolsonaro

Máxima Digital Publicado em 31/03/2021, às 15h42

Flávia Viana chora e confirma que recebeu dinheiro do governo para fazer propaganda de tratamento precoce para Covid-19
Flávia Viana chora e confirma que recebeu dinheiro do governo para fazer propaganda de tratamento precoce para Covid-19 - Reprodução/ Instagram

Nesta quarta-feira, 31, a influenciadora Flávia Viana usou as redes sociais para comenta sobre a investigação da Agência Pública sobre influenciadores que receberam dinheiro do Governo Federal para divulgar o chamado "tratamento precoce" contra a Covid-19. No Instagram, ela publicou vídeos em que apareceu chorando e revelou arrependimento após confessar que recebeu dinheiro para a iniciativa.

O tratamento foi uma das bandeiras do Ministério da Saúde. Embora, não citasse qualquer medicamento, a publicação divulgava a iniciativa e pedia que quem estivesse com sintomas fosse ao hospital solicitar a terapia.

"Minha intenção ao fazer o trabalho foi única e exclusivamente ajudar. Intenção de cuidado com as pessoas que me assistem. Não acredito em tratamento precoce dessa doença tão louca que está espalhada por aí", disse ela.

Nos vídeos, Flávia se desculpou com os fãs e garantiu que sempre prezou pela verdade e que não possui vínculo político com ninguém.

"Eu sou transparente em tudo o que eu faço. Eu nunca me envolvi em polêmica nenhuma porque eu se eu estou aqui hoje é porque eu tenho milhões de seguidores que confiam em mim, que prezam pelo meu trabalho", afirmou.

"Não me meto com político acho que os governantes fazem com a gente é fazer todo mundo de palhaço, eu tenho nojo de falar de quem governa do nosso país. Não me interpretem mal, minha intenção foi de alertar e de cuidar", garantiu.

A notícia sobre o uso de influenciadores como propaganda se tornou pública nesta quarta após uma investigação da Agência Pública. De acordo com a apuração, a Secretaria de Comunicação (Secom) pagou um montante de R$ 23 mil para influenciadores falassem sobre "atendimento precoce".

A ex-BBB Flávia Viana recebeu, sozinha, R$ 11,5 mil, segundo os documentos obtidos pelas investigações. Além dela, João ZoliJéssika Taynara e Pam Puertas também teriam sido remunerados por posts sobre o tema.

 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI