Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Dieta e Saúde » Superação

Ex-atleta deixa competições de fisiculturismo por compulsão alimentar: ''Valor de uma pessoa não está no formato do corpo''

Veja fotos de antes e depois de Sarita Federle, que desistiu da passarela e focou na saúde mental e corporal

Marina Pastorelli Publicado em 02/07/2019, às 17h11 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Sarita Federle
Sarita Federle - Reprodução/ Instagram

Sarita Federle é dona de muitos títulos no mundo fitness! Competindo desde 2011, a ex-atleta, que coleciona troféus de campeonatos nacionais e internacionais, e que já atingiu 5% de gordura corporal, deixou as competições de fisiculturismo em 2018 após sofrer uma reviravolta com a saúde!

Sempre preocupada com dietas para controlar o peso, Sarita enfrentou algo que não esperava: uma compulsão alimentar anormal. Aos 37 anos, a paranaense percebeu que o transtorno alimentar foi resultado de muita cobrança pela boa forma, e para se cuidar, decidiu não focar só na boa aparência, mas também na saúde".

"Minha última competição, em abril de 2018, foi a que apresentei melhor físico desde que comecei a competir. Mas, optei por parar, porque sofri muito no pós campeonato das últimas competições. Não me sentia bem psicologicamente e tive episódios de compulsão alimentar. Sempre prezei pela minha saúde e bem-estar. O esporte de alto nível requer de seus praticantes padrões corporais que, muitas vezes, podem ocasionar transtornos alimentares. Não é incomum. Mas essa situação me fez refletir até que ponto valeria a pena colocar minha saúde em risco. Aí eu abandonei", relatou Sarita.

DISCIPLINA

Apesar de ter se afastado, a atleta sempre reforça que não se arrepende dos anos que competiu, até porque foi assim que ela aprendeu muito sobre disciplina. 

"Persistência, dedicação, garra, força e principalmente o quão poderosa é a nossa mente e o quanto precisamos estar fortalecidos espiritualmente para atingir qualquer objetivo. Aprendi muito no mundo das competições", entregou a ex-atleta, que completou: "Agora estou aprendendo que não precisamos ser tão exigentes com nossos corpos e que o valor de uma pessoa não está no formato do corpo. Eu tinha essa consciência com os outros, mas não com o meu próprio corpo. Precisamos educar para a positividade corporal, para o respeito e amor ao nosso corpo e ao das outras pessoas [...] As pessoas estão mais preocupadas com a boa forma do que com a saúde".

Ainda como aprendizado de seus transtornos alimentares e do tempo em que competia, Sarita Federle acredita que hoje em dia vende-se a ideia de que o que importa é o 'corpo musculoso' ou 'magro', muitas vezes não representando que a pessoa está realmente com saúde e que ela quer mudar isso.

"Existe um padrão imposto pela indústria da beleza e nós fomos educados a acreditar que existe esse corpo perfeito e vida perfeita, principalmente as mulheres, são muito cobradas a emagrecer a qualquer custo. Também sofri com isso, tive uma infância na qual cresci vendo minha mãe sofrendo para perder peso", contOU a ex-atleta.

ACEITAR O PRÓPRIO CORPO É IMPORTANTE

Sarita fez questão de admitir que, ao contrário do que muitos pensam, ela sempre teve dificuldades em aceitar o corpo -- assim como muitas mulheres no mundo todo. "Sempre tive muita dificuldade de aceitar meu corpo, mesmo nunca chegando a estar muito acima do meu peso e, por mais magra e definida que eu tivesse, nunca achava que estava bom o suficiente. Estou aprendendo a me amar, a recusar padrões, a superar preconceitos internos e externos. Estou batalhando, há apenas um ano, para sair da perversa equação da beleza/magreza/felicidade/juventude. Quero fazer do meu próprio sofrimento uma bandeira de luta para as mulheres que se sentem aprisionadas nos seus próprios corpos."

MOTIVAÇÃO 

Nas redes sociais, a morena costuma agir com bastante transparência com seus seguidores - mostrando erros, medos e acertos, até porque é por lá que Sarita recebe muitas mensagens de mulheres que buscam motivação (não só apenas para conquistar uma boa forma saudável, mas também para melhorarem em todos os aspectos a sua autoestima).

"A maioria do meu público é feminino. Elas me pedem muita ajuda na questão da motivação. Sempre falo que o segredo está na mente, e que podemos sim conquistar tudo o que realmente queremos. Tenho percebido que todas nós sofremos pela busca da perfeição e com a frustração por não alcançarmos um objetivo inatingível. Depressão, obsessão, tristeza e luta. Falo para que mantenham a fé e assim não desistirão de suas lutas", contou a influenciadora digital.

VEJA O ANTES E O DEPOIS DA EMPREENDEDORA:

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI