Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Chá verde x chá de hibisco

É verdade que ambos ajudam a emagrecer. Porém, cada um tem suas peculiaridades. Escolha o melhor para o seu organismo

Diane Neubüser Publicado em 20/02/2017, às 09h00 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Ambos emagrecem, mas têm características peculiares. Escolha o que atende melhor às suas necessidades
Ambos emagrecem, mas têm características peculiares. Escolha o que atende melhor às suas necessidades - Foto Shutterstock
"As duas ervas possuem características benéficas para perda de peso. Porém, alguns fatores podem tornar uma qualidade de chá mais indicada para determinada pessoa. Por isso, é preciso avaliar isoladamente as propriedades de cada um e os seus efeitos no organismo", explica a nutricionista Sinara Menezes, da Nature Center. 

Chá verde x chá de hibisco - Pontos em comum:

Reduzem a pressão arterial: O chá verde aumenta a produção de óxido nítrico, responsável por estimular a dilatação das artérias e aumentar a oxigenação sanguínea. O mesmo efeito é obtido através do consumo do chá de hibisco. A alta concentração de antocianina, poderoso antioxidante, proporciona aumento do fluxo sanguíneo e, consequentemente, redução da pressão arterial. 

Reduzem o colesterol: A alta concentração de flavonoides presentes no chá verde combate dois processos nocivos à saúde: a oxidação do LDL e a formação das placas ateroscleróticas (que podem levar ao entupimento de artérias). O consumo do chá de hibisco também pode auxiliar na diminuição da absorção do colesterol ruim, graças à antocianina, capaz de reduzir os níveis de LDL e triglicerídeos, além de aumentar o colesterol bom (HDL).

Fortalecem o sistema imunológico: o chá verde tem sido associado à melhora do sistema imunológico graças à sua ação antioxidante e antimicrobiana. Pesquisas evidenciam que as pessoas que consomem a bebida estão menos sujeitas à resfriados, infecções virais e bacterianas.  Já o hibisco tem alta concentração de vitaminas A e C, que ajudam no fortalecimento das funções imunológicas e no combate ao envelhecimento precoce.

Controlam a diabetes: quando consumidos sem açúcar, ambos podem ajudar a combater fatores ligados ao surgimento da diabetes tipo 2, como colesterol, triglicerídeos e até mesmo a obesidade. Graças à sua propriedade alcalina, o chá verde pode auxiliar no controle da glicemia, favorecendo o pâncreas (secretor de insulina) e reduzindo os níveis de concentração de açúcar no sangue. Especialistas afirmam que a catequina presente no chá hibisco também auxilia no metabolismo do açúcar, estimulando a produção e insulina. 

Emagrecem: Ambos possuem efeito termogênico, que potencializa a queima de gordura e elevam o gasto metabólico basal. 
 
Chá Verde x Chá de hibisco - Principais diferenças:

Diurético X Laxante: Ambos têm efeito diurético, ou seja, combatem a retenção de líquidos e eliminam toxinas. Porém, o chá de hibisco também possui propriedades laxativas, que graças à sua alta concentração de fibras, podem combater a constipação e o intestino preguiçoso.

Calmante x Estimulante: Por possuir efeito termogênico, o chá de hibisco pode ser confundido com um chá estimulante, porém não se engane: o efeito dele é justamente o contrário – relaxante e calmante. Já o chá verde possui alta concentração de cafeína e aumenta o estado de atenção e agitação, além de espantar a fadiga.

Valor nutricional: Ambos são ótimas fontes de vitaminas, porém o chá de hibisco diferencia-se pela sua alta concentração de cálcio, potássio, ferro, fósforo e magnésio. Além de fortalecer a saúde óssea, esses sais minerais favorecem a saúde como um todo.

Produção de hormônios: Evidências apontam que o chá verde é capaz de reduzir a ação do cortisol, hormônio responsável pelo stress e pelo acúmulo de gordura abdominal. 
ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI