Máxima
Busca
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Unha encravada: conheça as causas e saiba como tratar o problema

Especialista em podologia explica quais são os sintomas e os perigos de não tratar o incômodo

Redação EdiCase Publicado em 05/04/2023, às 15h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Unha encravada pode causar inflamação e vermelhidão (Imagem: Freepik)
Unha encravada pode causar inflamação e vermelhidão (Imagem: Freepik)

Se você já sofreu com unha encravada, sabe o quão dolorosa e desconfortável pode ser essa condição. Também conhecido como “onicocriptose”, esse problema ocorre quando o tecido lateral do dedo é rompido devido ao crescimento do canto da unha, que penetra na carne, causando inflamação, vermelhidão e pus, além de dor e desconforto.

Na tentativa de evitar o incômodo, muitas vezes as pessoas tentam resolver o problema em casa, de maneira errada e perigosa. Por isso, conversamos com a especialista em podologia, saúde do pés e reflexologia Marta Botelho, que explicou quais são os sinais e os sintomas da condição para tratá-la de maneira segura e eficaz. Veja!

O que causa a unha encravada?

Segundo Marta Botelho, essa condição pode ser causada por diversos fatores, como:

  • Deformação da pisada;
  • Uso excessivo de sapatos apertados;
  • Genética;
  • Prática de alguns esportes, como corrida e futebol;
  • Corte errado ou arredondado;
  • Uso de meias sintéticas ou apertadas.

Sintomas

Conforme explica a especialista em podologia, a unha encravada pode ser aguda ou crônica, respectivamente, quando existe infecção ativa e quadro inflamatório mais abundante. Os sintomas do problema são facilmente observáveis e incluem as seguintes condições:

  • Desconforto;
  • Dor;
  • Inchaço;
  • Vermelhidão;
  • Sangramento;
  • Pus em casos de inflamação.

Marta Botelho destaca ainda que pessoas diabéticas devem ter atenção redobrada aos sinais, pois correm um risco maior de complicações. “O diabético precisa ter maior cuidado com as unhas devido à condição que dificulta a cicatrização de ferimentos, correm o risco de ter inflamações que não fecham, levando à contaminação por fungos e bactérias”, diz a profissional.

Como desencravar a unha?

Para desencravar a unha, é necessário procurar um podólogo, que pode indicar a higienização através de soluções antissépticas para diminuir a inflamação, desde que não haja maiores complicações. Caso o quadro piore, pode ser necessário realizar um procedimento cirúrgico visando resolver definitivamente o problema.

“Feita por médicos especializados, com anestesia local, a onicoplastia é a cirurgia mais realizada, pois muitas pessoas chegam com anos de inflamações repetidas, que alteram a anatomia do canto do dedo. [Para o procedimento], retira-se parcialmente ou totalmente a unha doente. Os casos principais [em que a cirurgia é recomendada] são a hipertrofia dos dedos e tumores”, explica a podóloga.

Ilustração de uma mulher na podóloga
Consultar um especialista é essencial para evitar problemas mais graves (Imagem: Pch.vector | Freepik)

Consulte um especialista

Se você sofre com unha encravada, não deixe de buscar ajuda especializada, visto que tratar a condição o quanto antes é essencial para evitar complicações. “Caso a área não seja tratada de forma adequada, ela pode evoluir para uma inflamação, infecção, cirurgias e, em alguns casos, até amputação. A manutenção adequada das unhas junto ao podólogo evita estágios mais graves de doenças”, diz a especialista em podologia Marta Botelho.

Além disso, evite tentar resolver o problema em casa. Consulte um profissional em podologia para que sejam adotados os cuidados certos. Assim, será possível resolver essa condição de maneira segura e eficaz, garantindo mais conforto e bem-estar a seus pés.

Por Marcela Melo