Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos » Processo

Após ser acusado de plágio, Padre Marcelo Rossi tem livro proibido de circular

A obra Ágape, lançada em 2010, não pode ser vendida a partir desta sexta-feira (12)

Máxima Digital Publicado em 12/04/2019, às 17h45 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Padre Marcelo Rossi
Padre Marcelo Rossi - Reprodução/ Instagram

Padre Marcelo Rossi foi notificado pela justiça após acusação de plágio. O livro Ágape, lançado em 2010, está proibido de ser vendido a partir desta sexta-feira (12).

A liminar determina que, desde a data da notificação, para cada exemplar vendido, seja paga uma multa equivalente ao dobro de seu valor.
 
Quem processou a editora Globo Livros foi Izaura Garcia. Ela pediu cerca de R$ 50 milhões de indenização na justiça.
 
Posteriormente, a escritora chegou a fazer um acordo com a editora. E se explicou através de suas redes sociais. 

“Muitas pessoas estão pensando que autorizei e depois descumpri. Não é nada disso. Eu saí pra comprar esse livro e, quando comecei a ler, me deparei com meu texto. Entrei em contato e chegamos a um acordo que, posteriormente, seria corrigido. Infelizmente, não foi isso que aconteceu. Não quebrei o contrato e não estou atrás de mais dinheiro. Apenas estou cobrando aquilo que é meu direito”, relatou a autora.

 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI