Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos » Proposta

Deputado registra projeto de lei apelidado como 'Neymar da Penha'

Carlos Jordy, do PSL, explicou sua intenção no Instagram

MÁXIMA Digital Publicado em 07/06/2019, às 12h10 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Neymar Jr.
Neymar Jr. - Reprodução/Instagram

O deputado federal Carlos Jordy protocolou o Projeto de Lei 3369/19 na última quinta, 6. Com o projeto, o político do PSL pretende "endurecer a pena de denunciação caluniosa em caso de crimes contra a dignidade sexual", como ele colocou no Instagram.

Carlos Jordy explicou sua intenção em um post: "Serve para coibir condutas inconsequentes de pessoas que podem prejudicar a vida de inocentes."

Em outra publicação, o deputado afirmou que acusações falsas de importunação sexual são frequentes: "É uma realidade que ocorre com frequência. Estupro não é brincadeira, não se pode usar um crime sério para prejudicar quem quer que seja."

Na web, a proposta foi apelidado de "Neymar da Penha", em uma relação à Lei Maria da Penha.

Algumas mulheres comentaram contrapontos: "Um projeto de lei para mulheres que fazem falsas denúncias? São tantas as mulheres que são oprimidas e não tem coragem de fazer a denúncia, carregam um trauma nas costas em silêncio por medo. Enquanto as pessoas criam uma conclusão precipitada de mulheres que denunciam celebridades, atacando qualquer vítima que expõe a violência. É realmente um grande erro apoiar um projeto como esse, para mostrar aos homens que estupram sua chance de ainda ser visto como vítima da história."

Outro comentário foi: "Sendo verdade ou não o caso do Neymar, no Brasil ainda são violentadas uma mulher a cada 11 minutos, poucas denúncias são feitas por medo."

Leia mais: Por que muitas mulheres têm dificuldade de denunciar violência doméstica?

Entenda

Neymar foi acusado de estupro na última sexta, 31. Uma mulher fez um Boletim de Ocorrência em São Paulo, afirmando ter sofrido abuso do jogador em Paris, no dia 15 de maio.

Segundo a vítima, Neymar visitou a mulher bêbado no hotel em que ela estava. Eles tiveram troca de carícias e, depois, o jogador ficou agressivo e manteve relação sexual sem o consentimento dela.

Depois que a informação se espalhou, o pai de Neymar negou a acusação e disse que o filho está sendo alvo de extorsão.

Na última noite, o futebolista, que está no Brasil treinando para a Seleção Brasileira, gravou um vídeo para o Instagram.

Esclarecimento

Ele afirmou que jamais faria algo desse tipo, pediu desculpas à família pela exposição e expôs diversas mensagens trocadas com a mulher: "Espero que a Justiça olhe as mensagens e veja o que aconteceu. É com muita tristeza e dor no coração que faço esse vídeo, que explico isso, uma situação bem chata não só pra mim, como pra minha família. Peço perdão a eles por colocá-los nessa situação, eu não queria e fui induzido a isso. Foi uma armadilha e acabei caindo. Mas que isso sirva de lição."

Com as mensagens, é possível ver que eles mantiveram contato antes e depois de se encontrarem e que, na visita, ele estava bêbado. Também há fotos íntimas.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI