Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos » Bafão em Cannes

Festival de Cannes: Diretor exibe filme com 12 minutos de sexo oral explícito e gera intriga com jornalistas

O diretor já havia sido processado por abuso e se recusou a falar sobre o assunto

Máxima Digital Publicado em 24/05/2019, às 16h40 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Mektoub, My Love - Intermezzo
Mektoub, My Love - Intermezzo - Divulgação

O 72º Festival de Cannes voltou a esquentar nesta sexta-feira, 24.

O que gerou a grande polêmica do dia foi a coletiva de imprensa do filme "Mektoub, my love - Intermezzo", apresentado pelo diretor de "Azul é a cor mais quente", Abdellatif Kechiche.

Apesar de ter conquistado o prêmio Palma de Ouro em 2013 pelo filme controverso, o tunisiano já recebeu acusações de abuso da protagonista do longa e se recusou a falar sobre o assunto com os jornalistas.

"Cannes é um festival de cinema e, portanto, vamos falar de cinema. Não tenho conhecimento de nenhuma investigação contra mim", comentou.

O caso veio à tena a partir dos temas que foram levantados com a estreia do novo longa de sua carreira, sequência do “Mektoub, my love: canto uno”, que mostra jovens aproveitando as férias de verão e que contém uma cena de sexo oral explícito de 12 minutos seguidos.

Alguns jornalistas abandonaram a sessão de imprensa -- que após a apresentação foi chamado de "nojento" -- e outros ainda questionaram a ausência da atriz que protagonizou a cena polêmica, Ophélie Bau, durante o evento que promoveu o filme.

"Acho sua pergunta muito tola, e deslocada dentro de um festival de cinema", disparou Kechiche.

O clima não ficou dos melhores!

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI