Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos » JUSTIÇA

Matheus Rocha, ex-integrante do Br'oz prova na Justiça que não agrediu Li Martins

Após 4 anos de processo, Matheus Rocha consegue provar que não agrediu a ex-mulher, Li Martins

Máxima Digital Publicado em 24/09/2019, às 09h06 - Atualizado às 09h16

Matheus Rocha e Li Martins
Matheus Rocha e Li Martins - Reprodução/Instagram

O ex-Br'oz Matheus Rocha, provou na Justiça sua inocência após ter sido acusado de agressão em 2015, por Pâmela Martins, irmã de sua ex-mulher, a ex-Rouge, Li Martins. Os dois foram casados por nove anos.

De acordo com informações da colunista Fábia Oliveira, do jornal 'O Dia', Matheus abriu um processo por calúnia e difamação no início de 2016, após ser exposto pela ex-cunhada, que teve suas acusações confirmadas por Li assim que ela foi eliminada do reality show da Record TV, 'A Fazenda'.

A suposta agressão foi revelada por Pâmela após Li Martins ter se relacionado e feito sexo com o modelo João Paulo Mantovani durante o confinamento, às vésperas de sair da competição.

Na época, Matheus disse que só se pronunciaria quando conseguisse todas as provas de que ele era inocente.

Procurado por Fábia Oliveira, o cantor comentou o caso publicamente pela primeira vez:

"Quando a Patrícia (ex-nome artístico de Li) me traiu publicamente na 'Fazenda', a assessoria dela me procurou pedindo que eu falasse na imprensa que o nosso casamento estava em crise e que mantínhamos um relacionamento de fachada. Eu disse que não faria isso, embora eles achassem que eu faria, pra não sair como traído. Então eles começaram a me pressionar, foi quando sai do radar de todos, e fiquei em silêncio até agora. Eu até imaginei que eles inventariam alguma traição minha ou algo parecido para desviar o foco da traição dela em rede nacional, mas nunca passou pela minha cabeça que inventariam uma agressão", contou ele.

Matheus ainda disse que no momento em que a polêmica veio à tona, sua ex-cunhada (a que o acusou de agressão) morava com ele no apartamento do ex-casal em São Paulo:

"A Pâmela veio passar uma temporada com a gente um pouco antes do confinamento, pois estávamos a ajudando a se restabelecer de uma separação. Tanto que ela me acompanhava nos meus shows e nos eventos", revelou.

"Eu juntei todas as provas (documentos e testemunhas) que provassem a minha inocência e que em nenhum momento houve agressão", explicou o artista.

Li Martins fez um acordo com o Ministério Público e foi beneficiada com a suspensão condicional do processo.

Já sua irmã, Pâmela, foi condenada por calúnia e difamação, tendo chance de recorrer dessa sentença.

 

 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI