Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos » Investigação

Polícia Civil investiga Nego do Borel por tentativa de feminicídio após acusações de Swellen Sauer

Ex diz que foi agredida pelo cantor com um soco na costela e sofreu uma tentativa de enforcamento com um cabo de celular durante o relacionamento, em 2013

Máxima Digital Publicado em 19/01/2021, às 15h14

Polícia Civil investiga Nego do Borel por tentativa de feminicído após acusações de Swellen Sauer
Polícia Civil investiga Nego do Borel por tentativa de feminicído após acusações de Swellen Sauer - Reprodução/ Instagram

Nego do Borelnão terá que responder apenas as denúncias feitas pela ex-noiva Duda Reis, como estupro de vulnerável, ameaça com faca, injúria, violência doméstica e lesão corporal. O cantor também que responder pelas acusações feitas por outra ex-namorada, a analista internacional Swellen Sauer.

A Polícia Civil do Rio abriu um novo inquérito para investigar Nego após a ex-namorada do cantor declarar nas redes sociais que foi agredida pelo cantor com um soco na costela e sofreu uma tentativa de enforcamento com um cabo de celular durante o relacionamento, em 2013. As declarações foram compartilhadas no Facebook, após a ex-noiva do funkeiro, Duda Reis, denunciar o relacionamento abusivo. Swellen ainda falou sobre o ocorrido em entrevista ao Fantástico.

A delegada Sandra Maria Pinheiro Ornellas, diretora do Departamento Geral de Polícia de Atendimento à Mulher, do Rio, abriu um inquérito contra o funkeiro na última sexta-feira na DEAM Jacarepaguá por injúria, lesão corporal e tentativa de feminicídio.

"Abrimos esse inquérito com base nas declarações feitas na internet e estamos em contato com a Swellen e com a advogada da Maria Eduarda para que as duas deponham oficialmente no Rio de Janeiro", conta Sandra.

"O caso da Swellen é bem mais grave, porque ela relata, inclusive, situação que caracteriza tentativa de feminicídio. Tem as injúrias que ela relata, a lesão corporal, que é um soco que ela diz que levou na costela numa boate, e a tentativa de feminicídio, quando ela diz que ele tentou enforcá-la com um carregador de celular”, explicou a delegada Sandra Ornellas em entrevista ao EXTRA.

Nas redes sociais, o cantor já negou todas as acusações e questionou a inexistência de boletins de ocorrência feitos na época em que Swellen diz que as agressões ocorreram.

"A Maria Eduarda fez o registro em São Paulo de fatos que ocorreram no Rio. Então, estamos fazendo uma parceria para que a delegada encaminhe para o Rio a cópia dos depoimentos. Os fatos narrados em 2018, 2019 e 2020 no Rio devem ser apurados por aqui e os cometidos em São Paulo apurados por lá. Isso é fácil de resolver, basta uma cópia dos depoimentos", explicou a delegada ao UOL.

Ao EXTRA, a delegada ressaltou também que Nego do Borel pode ser preso até mesmo antes do julgamento final do processo: “Para que ele seja preso antes do processo, antes do julgamento final, é só vislumbrar que o fato de ele estar em liberdade coloca em risco àquelas que já foram vítimas dele ou ele quebrar a medita protetiva da Duda”.

Procurada pela Máxima, a assessoria de Nego do Borel ainda não se pronunciaram sobre as investigações.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI