Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos » Fruade

Vítima de golpes há 3 anos, filho de William Bonner sofre fraude envolvendo o auxílio emergencial e apresentador se pronuncia

O apresentador usou seu Twitter oficial para relatar uma fraude envolvendo o nome e o CPF de Vinícus no auxílio emergencial do governo Bolsonaro

Máxima Digital Publicado em 21/05/2020, às 11h14

Filho de William Bonner sofre fraude envolvendo o auxílio emergencial e apresentador se pronuncia
Filho de William Bonner sofre fraude envolvendo o auxílio emergencial e apresentador se pronuncia - Instagram

William Bonner usou suas redes sociais nesta quinta-feira, 21, para contar sobre uma fraude que seu filho Vinícius foi vítima.

O apresentador quebrou o silêncio de seu Twitter oficial para denunciar estelionatários que usaram, desta vez, o nome e o CPF de seu filho para pedir o auxílio emergencial do governo de Jair Bolsonaro em plena pandemia do coronavírus

Sobre alguns golpes que a família vêm sofrendo, Bonner relatou: "Estelionatários têm usado há 3 anos o nome e do CPF de meu filho para fraudes, como a abertura de empresas ou a contratação de serviços de TV por assinatura, entre outras. Constituí advogados para encerrar todas as falcatruas, devidamente denunciadas à polícia, com queixas registradas em boletins de ocorrência".

O apresentador do Jornal Nacional afirmou que foi aconselhado trocar de CPF: "Mas, no Brasil, a vítima de golpes dessa natureza precisa passar por uma longa provação, em que tempo e dinheiro se esvaem no desenrolar do processo burocrático. Por justiça, não deveria ser assim. Meu filho e qualquer cidadão vítima de estelionato precisariam ser defendidos pela burocracia, em vez de punidos por ela", afirmou.

O ex-marido de Fátima Bernardes contou que ficou sabendo do último caso por um jornal e declarou que seria impossível o filho conseguir o auxílio emergencial: "Na terça, dia 19, fui informado de que o jornal Meia Hora tinha obtido documentos do suposto registro de meu filho no programa de auxílio emergencial do governo. Meu filho não pediu auxílio nenhum, não autorizou ninguém a fazer isso por ele. Mais uma fraude, obviamente. Apresentados os fatos, o jornal corretamente não publicou a matéria. Mas, desta vez, o que vem à tona é ainda mais grave. Pelos critérios do programa de auxílio emergencial, alguém nas condições sócio-econômicas do meu filho não tem direito aos 600 reais da ajuda".

Bonner concluiu que a fraude que envolveu o CPF do seu filho foi aprovada e questionou o sistema de proteção do programa: "Quantos entre esses realmente fraudaram o programa? Meu filho não fraudou, é vítima e pode provar. Não se zelou pela aplicação do dinheiro público? Quem protege os cofres públicos da ação de estelionatários ou de pessoas mal intencionadas?"

Vinícius é alvo de golpes de estelionatários há 3 anos e sempre foi denunciado à polícia: "Neste caso, o crime é contra ele, contra todos os que tiveram seus nomes indevidamente usados, e também contra todos os brasileiros, porque ataca os cofres públicos", finalizou.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI