Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Drible a dificuldade de tomar grandes decisões

Medo de errar, incerteza, pensamentos contraditórios: tudo isso pode atrapalhar você na hora de tomar decisões. Descubra como agir sabiamente e acertar daqui para a frente

Máxima Digital Publicado em 13/07/2015, às 16h16 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

duvidas
duvidas - Shutterstock
Encare os deslizes como ferramentas
Tudo é uma questão de ponto de vista. Dizem que, quando Thomas Edison estava trabalhando na criação da lâmpada incandescente, ele fracassou incontáveis vezes. Ao ser questionado sobre como era lidar com tantos enganos, o inventor americano teria dito que não havia falhado, mas, sim, descoberto mil jeitos de como não fazer uma
lâmpada e, dessa forma, estava mais próximo do acerto. Verdade ou não, eis uma bela forma de enxergar os nossos erros: como feedbacks que nos fornecem dados importantes para nos reposicionarmos e agirmos com mais eficácia na próxima tentativa. “Lidar com as responsabilidades dos nossos atos, correr riscos, cometer erros e aprender com eles faz parte do nosso processo de crescimento”, diz a psicóloga Cristiane Moraes.

Esteja inteira e consciente
Esqueça a velha história de que devemos ser 100% racionais ao tomar uma decisão. O emocional também é parte daquilo que somos e, por isso, deve ser considerado. “Colocar a razão de um lado e a emoção de outro só enfraquece e gera insegurança, já que não nos sentimos inteiros na nossa opção”, avalia Juliana Garcia, psicóloga e coach. O que não podemos, no entanto, é agir por impulso, considerando só um lado da moeda.  Tente ser criteriosa na sua avaliação, relacionando os prós e os contras, fazendo negociações e balanços internos e externos. Outra saída é se prevenir imaginando os desdobramentos impostos por cada escolha e preparando-se para eles — sem perder de vista que imprevistos acontecem e que você não tem como prever com clareza os eventos que seguirão. Jogo de cintura sempre!

Concentre-se no que precisa decidir 
O mundo não para enquanto você está precisando tomar uma decisão. No entanto, se deixar para pensar no assunto em pleno olho do furacão, com mil coisas acontecendo ao mesmo tempo, a sua avaliação pode ficar comprometida e impulsioná-la a fazer escolhas piores. “Isso sem falar que dentro do nosso coração reside um poderoso sábio, que conhece as respostas para as nossas perguntas: a intuição. No entanto, se tivermos muitos senões na mente, não conseguimos ouvir as mensagens”, conta Marcia de Luca (SP), especialista em ioga, meditação e ayurveda. Para quem tem dificuldade de manter o foco, a expert dá uma dica. “A meditação ajuda a aquietar a mente e a focar no momento, que é onde, de fato, podemos atuar”, diz. Pratique a qualquer hora: feche os olhos e concentre-se na sua respiração. Se outros pensamentos surgirem, afaste-os gentilmente e retome a atenção na respiração.

Confira a matéria completa na MÁXIMA de julho.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI