Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Na TV » Éramos Seis

Éramos Seis: Clotilde exige seu filho de volta e dispara: "Vim buscar o Chiquinho"

Desesperada, Olga ficará sem chão com o pedido da irmã

Máxima Digital Publicado em 21/02/2020, às 10h24

Clotilde exige seu filho de volta
Clotilde exige seu filho de volta - TV Globo

Em Éramos Seis, os piores pesadelos de Olga (Maria Eduarda de Carvalho) vão se tornar realidade.

O motivo? Clotilde (Simone Spoladore) visitará a mulher de Zeca (Eduardo Sterblitch) dizendo: "Vim buscar o Chiquinho", nas cenas que serão exibidas a partir do capítulo de 6 de março. 

A personagem de Simone Spoladore preferirá deixar o herdeiro sob os cuidados da irmã antes de voltar para São Paulo, mas mesmo se reconciliando com Almeida (Ricardo Pereira), ela não conseguirá esconder a sua tristeza por ficar longe de seu menino

"Desde que chegamos, vejo que está angustiada. Está arrependida de ter vindo?", questionará o vendedor de tecidos.

A filha do meio de Maria (Denise Weinberg) decidirá contar tudo o que escondeu de seu amado.

"Temos um filho, Argemiro. Um filho. Aquele bebê lindo que acaba de nascer e que sorri quando você pega no colo. Não é o caçula de Olga e Zeca. É nosso", disparará ela. 

Em choque, o galã não esconderá a sua decepção com a amada. 

"Já estava tudo acertado para mim. E então você chegou me prometendo uma vida, um lar, uma família, seus filhos. Mas como posso viver sem meu bebê, sem o nosso bebê, Miro? Como posso?", se justificará a sobrinha de Emília (Susana Vieira).

Dispostos a corrigir as falhas do passado, já que Almeida também abandonou a amante grávida para continuar casado com Natália (Marcela Jacobina), os dois voltarão até Itapetininga para buscar Francisco. 

"Ora, mas pegaram o trem tão cedo por causa de quê?", questionará a personagem de Maria Eduarda de Carvalho, surpresa ao ver o casal na sua porta. 

"Olga, queria dizer. A vida tem caminhos muito tortos, a gente erra e depois tenta acertar. Eu vim buscar o Chiquinho. Não sei se tinha o direito de voltar atrás numa decisão dessas, mas não se trata mais do que é certo ou errado. Não quero viver separada do meu filho", confessará Clotilde.

"Nosso filho", corrigirá o comerciante. "Me desculpem voltar assim, mas eu não tinha conhecimento desse arranjo. Sei que Clotilde tomou essa decisão num momento de desespero e provação. Mas eu sou o pai do Francisco", emendará ele.

Desesperada, a mãe de Tavinho (André Cidade) não deixará que o cunhado se aproxime da criança. "Nossa intenção foi apenas ajudar, acolher Clotilde num momento difícil e solitário. Quando o senhor estava muito ocupado com seu antigo e segundo casamento, além de outros filhos", reivindicará a ruiva.

Em meio à guerra entre suas duas filhas, Maria tentará colocar panos quentes na situação. "O fato é que todos vocês agiram por amor. Não é hora de cobranças. E sim de resoluções", falará.

"A senhora me desculpe, minha sogra, mas esse é um momento de franqueza. Gostaria de ter um colóquio a sós, de pai para pai, com seu Almeida", interromperá Zeca. 

O funcionário de Assad (Werner Schünemann) estranhará quando o caipira lhe servir um cálice de bebida. 

"Antes de tudo, parabéns pelo filho. O senhor foi privado desse momento de celebração quando ele nasceu. Então, aqui vai um brinde à saúde de seu.. Nosso menino", proporá Zeca.

Ele será franco com Almeida. "O senhor há de convir que já deixou Clotilde na lama algumas vezes. Quem nos garante que não vai acontecer de novo? Minha preocupação é com Francisco, inocente no meio dessa confusão toda", declarará.

Emocionado, Almeida reconhecerá os seus erros e implorará por uma segunda chance de refazer a sua vida, dessa vez ao lado da mulher que ama de verdade. 

"Clotilde e eu estamos juntos, certo do que queremos. O amor mostra como fazer. Mesmo quando teimamos com ele", argumentará o negociante. 

"Está certo. É justo. É muito justo isso tudo aí que o senhor diz aí. Espero mesmo que não lhe falte juízo, seu Almeida... Porque estou lhe entregando o meu caçulinha", cederá Zeca, antes se selar o destino de Francisco com um abraço fraternal em Almeida, na novela das seis.