Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Saúde e Bem Estar / Cuidados com a pele

7 dicas para cuidar da pele durante e após o banho

Médica dermatologista explicou o passo a passo ideal para a rotina de cuidados corporais no outono e inverno

Máxima Digital Publicado em 30/05/2022, às 15h00

7 dicas para cuidar da pele durante e após o banho - Instagram
7 dicas para cuidar da pele durante e após o banho - Instagram

Muita gente não abre mão de um banho quente, principalmente no inverno. Porém, a alta temperatura da água pode ser uma vilã para a saúde da pele, já que pode causar ressecamento, coceira e a quebra na barreira cutânea, deixando a pele mais sensível, frágil e descamativa.

Os cuidados durante e após o banho são fundamentais para quem busca melhorar a textura, sensibilidade, ressecamento e vermelhidão da pele. São práticas que devolvem a hidratação e maciez, o que resulta em uma pele mais jovial e saudável.

Para isso, a dermatologista Gabriela Nöronha, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), traz dicas para colocar em prática na hora do banho e que farão total diferença na saúde da sua pele.

1. Temperatura do banho

A dermatologista recomenda que a temperatura da água do banho não seja muito quente, já que a água quente causa malefícios para a pele, como o ressecamento e coceira.

2. Banhos curtos

O recomendado é que as duchas sem lavar o cabelo tenham uma duração de até 5 minutos e os que a pessoa lava os cabelos tenham no máximo 10 minutos, para evitar a desidratação da pele.

"É indicado que as pessoas evitem fazer uso de buchas e esponjas, já que esses são utensílios que reduzem a hidratação da pele'', pontuou.

3. Cremes de limpeza

Segundo a especialista, uma boa alternativa para substituir os sabonetes comuns é utilizar os cremes de limpeza, que ressecam menos a pele que os sabonetes convencionais.

4. Depilação à lâmina

Para realizar em casa a depilação à lâmina é necessário que a pele esteja bem hidratada e limpa, para caso haja um corte, não tenha infecção com as impurezas superficiais presentes na pele. Além de trocar a lâmina com frequência e após o uso, utilizar um creme calmante na região.

5. Frequência na esfoliação da pele

A esfoliação não deve ser feita diariamente. O recomendado pela dermatologista Gabriela é que a esfoliação possa ser realizada quinzenalmente, e caso a pele aceite bem a esfoliação, sem ficar ressecada ou sensível, ela pode ser realizada em uma maior frequência.

6. Loção x creme hidratante

A diferença é que a loção hidratante possui textura mais fluída, secando com rapidez, sendo ideal para as peles oleosas. Já o creme hidratante é indicado para peles secas ou sensíveis, que necessitam de hidratação e tratamento.

7. Hidratação

O momento após o banho é o ideal para fazer a hidratação corporal, pois é quando a pele está mais desidratada. A dermatologista indica o uso de hidratantes com alguns ativos.

"As ceramidas são ótimas para hidratar a pele, além do ácido hialurônico, vitamina E,
d-pantenol e manteigas", apontou.


Gabriela Nöronha - CRM: 177979 SP 019854 SC RQE: 80095

Médica graduada pela Universidade Regional de Blumenau (FURB), com residência em dermatologia na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), pós-graduada em Laser, Cosmiatria e Tecnologias pelo Hospital Albert Einstein e em nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia. É especialista em dermatologia clínica, tratamentos estéticos faciais e corporais, e publica frequentemente artigos sobre a área de atuação em revistas científicas nacionais e internacionais.

Membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), é coordenadora e professora da pós-graduação de dermatologia na Sanar (startup de educação em saúde), professora da LL Ensina (cursos de aprimoramento de procedimentos estéticos para dermatologistas) e atua em clínicas nas cidades de São Paulo, Campinas e Blumenau.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI