Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Saúde e Bem Estar / Imunidade

Especialista dá dicas de como manter a imunidade no fim do ano

Com muitos casos de gripe, a Dra. Fernanda Cortez, médica nutróloga, listou alguns cuidados que devemos tomar

Máxima Digital Publicado em 24/12/2021, às 12h20

Especialista dá dicas de como manter a imunidade no fim do ano - Freepik
Especialista dá dicas de como manter a imunidade no fim do ano - Freepik

O fim do ano está aí e precisamos manter — e até reforçar — os cuidados com a nossa saúde. A Dra. Fernanda Cortez, médica nutróloga, listou alguns pontos de atenção que devemos ter com a nossa imunidade. 

"Dicas boas e simples, vamos lá! Tomar pelo menos dois litros de água por dia, a água ajuda muito a nutrir, a hidratar e a limpar o organismo. Ter uma boa qualidade de sono, dormir pelo menos oito horas por dia para manter sempre os hormônios em dia, pois produzimos muito hormônio durante o sono. Ter uma alimentação rica em nutrientes, evitar gorduras, evitar frituras, colocar saladas, legumes e principalmente alimentos crus, evitar abrir saquinho, fast food e industrializados, para que a pessoa possa conseguir adquirir nutrientes que fortalecem a imunidade através da alimentação, e a prática de atividade física que é fundamental, e que também ajuda muito na produção hormonal, são dicas simples. Tentar colocar na rotina alimentos ricos em vitamina C, como morango, limão e laranja. Tentar tomar shots anti-inflamatórios de manhã, adicionando cúrcuma que é um ótimo anti-inflamatório natural. E por último, mas não menos importante, tentar passar sempre com o médico, fazer exames periódicos pelo menos a cada seis meses ou uma vez ao ano, e nesses exames sempre pedir para dosar o nível de vitamina, nível de mineral, vitamina D, vitamina B12 e etc., e auxiliar isso com uma alimentação rica, esses detalhes vão influenciar na qualidade da nossa imunidade.", disse a especialista. 

Com muitos casos de gripe, a médica explicou como funcionam esses casos de transmissão da doença. 

"Toda vez que estamos falando de vírus e de transmissão viral, principalmente esses vírus da gripe, temos que saber que eles são microgotículas que acabam ficando suspensas no ar e às vezes através da fala, da tosse, eles acabam propagando. E final de ano não tem jeito, acaba tendo mais confraternização, festas, as pessoas ficam mais aglomeradas, ficam mais juntas e em ambiente fechado, então isso também acaba propagando. Tem a questão também que final de ano a maioria das pessoas acaba comendo mais errado, dormindo pouco, até por conta das festas e correria mesmo, se alimentam mal e tem a falta de atividade física, então o sistema imunológico acaba caindo e aí já estão aglomerando mais, happy hour e etc., acho que esse é um dos fatores do vírus da gripe estar sendo mais propagado.", disse. 

Por fim, a especialista disse que a população, de modo geral, é carente quando o assunto são os cuidados com a imunidade e alertou que devemos dar atenção especial para a nossa saúde. 

"A população, no geral, tem uma carência que causa a baixa imunidade, principalmente porque a maioria das pessoas se alimentam mal, é muita fritura, muito açúcar, muito fast food. O açúcar, por exemplo, ele acaba alimentando fungos e bactérias, o que é ruim, a maioria das pessoas também não faz atividade física regularmente ou não vão sempre ao médico para ver como está o nível de vitamina, o nível de mineral, não deixam a saúde em dia mesmo, sabe? Tem a questão também de dormir mal, muita gente tem problema de sono, isso tudo acaba afetando sim a imunidade no geral.", alertou. 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI