Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Melatonina

Saiba tudo sobre o hormônio do sono, recém-liberado para comércio no Brasil

Diane Neubüser Publicado em 26/01/2017, às 10h00 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Melatonina, o hormônio do sono
Melatonina, o hormônio do sono - Foto Shutterstock
A melatonina é um suplemento sintético que reproduz um hormônio que já é fabricado naturalmente pelo nosso organismo. "Por ser secretada no período noturno, ele age na regulação do sono e na diminuição da temperatura do corpo. Em um ambiente escuro e calmo, os níveis de melatonina do organismo aumentam, causando o sono", explica Luisa Saldanhafarmacêutica da Pharmapele. Por esse motivo, a reposição via oral da melatonina tem indicação em distúrbios do sono e do stress.

Ainda que a ação principal esteja associado à qualidade do sono, há estudos que evidenciam outros benefícios, como o aumento da imunidade, propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e até de auxílio no processo de emagrecimento. Ah! E o melhor é que o ativo não vicia e, por isso, é considerado uma alternativa segura aos sedativos, hipnóticos, ansiolíticos, relaxantes musculares e anticonvulsivantes. Na noite em que você não tomar talvez não acorde se sentindo totalmente restaurada (como quando o sono é embalado pela melatonina), mas também não vai deixar de dormir. 

A dose recomendada para regulação do sono é de uma cápsula de 3mg e a indicação é tomar à noite, de uma a duas horas antes de dormir. A farmacêutica ressalta que, por se tratar de um hormônio, há a necessidade de prescrição médica. Não há registros de efeitos colaterais.


ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI