Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Saúde e Bem Estar / Menstruação

Menstruação: Médico coloca um ponto final no tabu e fala sobre o processo natural do corpo

Dr. Mauricio Abrão, ginecologista, explicou detalhes que a mulher deve ficar atenta durante esse período

Máxima Digital Publicado em 17/06/2021, às 12h08

Menstruação: Médico coloca um ponto final no tabu e fala sobre o processo natural do corpo - Freepik
Menstruação: Médico coloca um ponto final no tabu e fala sobre o processo natural do corpo - Freepik

Não tem nenhum motivo especial, mas a menstruação ainda é considerada um assunto tabu na sociedade. Para colocar um ponto final nessa história, o Dr. Mauricio Abrão, ginecologista, especialista em endometriose e em infertilidade, falou sobre esse processo natural do corpo.

Em um bate-papo exclusivo com a Máxima Digital, o médico explicou sinais que as mulheres devem ficar atentas aos sinais dados nesse período e falou sobre o que é ou não normal. 

O ginecologista orientou sobre o fluxo menstrual: "O fluxo menstrual varia de pessoa para pessoa. Podemos mensurar a menstruação por intervalo, duração e quantidade. O intervalo, por exemplo, deve ser contado do primeiro dia do fluxo menstrual ao primeiro dia do fluxo menstrual seguinte e deve durar de 28 a 32 dias e a duração deve ser de 3 a 7 dias.". 

"O fluxo é um pouco mais complicado de mensurar. Existem algumas escalas que indicam o número de absorventes e quantificam o sangramento em mililitros, e hoje temos o coletor menstrual, que além de higiênico nos ajuda nesse cálculo.", disse. 

Dr. Mauricio falou sobre o que devemos observar nesse período: "É importante também avaliar a regularidade do fluxo e se apresentou alguma mudança aguda, o que pode ajudar a identificar algum sinal de anormalidade e possíveis doenças relacionadas ao ciclo menstrual, como a miomatose uterina e a adenomiose.".

O médico explicou quais sinais são normais e quais não são: "A menstruação regular e até com presença de coágulos pequenos, de 3 a 7 dias, seguida ou não de TPM e sem atrapalhar a rotina é, a princípio, normal. Quando há alguma mudança no padrão, redução da qualidade de vida, sintomas de fraqueza, cansaço e percepção de fluxo sanguíneo aumentado é um aviso do corpo que devemos procurar o ginecologista.". 

"Um fluxo menstrual muito intenso pode causar algum grau de anemia, isso sem contar com o desconforto social de ter necessidade de trocar frequentemente de absorvente e o risco de manchar a roupa.", disse o médico quando o assunto foi a influência do fluxo no corpo.

A TPM é uma das vilãs nesse período. Dr. Mauricio comentou sobre o que as mulheres podem fazer para evitar essa questão. 

"A TPM também deve ser avaliada em uma consulta ginecológica. Para amenizar os sintomas de TPM podemos começar com mudanças de estilo de vida, como exercícios físicos regulares e uma alimentação balanceada, passando por diversos fitoterápicos que têm efeitos bem interessantes e chegando até a antidepressivos.", orientou. 

As cólicas são as outras vilãs nesse momento. O médico orientou sobre essas dores e desconfortos que o corpo passa nesse período. 

"Cólica é um tema muito importante. Existe um conceito difundido no mundo que sentir dor durante a menstruação é normal, mas isso não é, necessariamente, verdade. A cólica intensa, por exemplo, pode indicar uma doença chamada endometriose. É importante investigar junto ao ginecologista, as características da dor para chegar ao melhor tratamento, que também pode incluir exercício e uma dieta anti-inflamatória, anti-inflamatórios orais, métodos hormonais e cirurgia.", orientou. 


Mauricio Abrão (@dramauricioabrao), ginecologista, especialista em endometriose e em infertilidade. É professor de Ginecologia e Chefe do Setor de Endometriose da Faculdade de Medicina da USP; Coordenador do Setor de Ginecologia Avançada da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo; e Vice-presidente da Associação Americana de Ginecologia - primeiro médico de fora dos EUA a assumir a posição global.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI