Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Saúde e Bem Estar / MÊS DAS MÃES

MÊS DAS MÃES: Ginecologista explica a importância do acompanhamento médico no período pós-parto

Dr. Sebastião Pinto Júnior falou sobre os cuidados que a mulher precisa ter após dar à luz

Gabriele Salyna Publicado em 27/05/2021, às 16h00

MÊS DAS MÃES: Ginecologista explica a importância do acompanhamento médico no período pós-parto - Freepik
MÊS DAS MÃES: Ginecologista explica a importância do acompanhamento médico no período pós-parto - Freepik

Engana-se quem pensa que após o parto está liberada das consultas médicas. Dr. Sebastião Pinto Júnior, médico responsável pelo setor de ginecologia do Hospital São Francisco de Mogi Guaçu, explicou a importância do acompanhamento médico no período pós-parto. 

Sangramentos, amamentação, adaptação do corpo, métodos contraceptivos e muito mais. O médico disse que são vários fatores da saúde feminina que precisam ser observados pelos olhos do especialista

Em uma entrevista exclusiva à Máxima Digital, Dr. Sebastião pontuou alguns temas que são observados durante as consultas e explicou o porquê é tão importante consultar um ginecologista no período pós-parto. 

"O Puerpério é o período pós parto que requer cuidados especiais. É um momento que ocorrem intensas transformações físicas e psicológicas em um curto espaço de tempo. Alta hospitalar - orientações: registro civil, consultas do bebê no hospital, aleitamento materno, carteira de vacinação, entre outras informações essenciais para o desenvolvimento da criança.", explicou. 

Ele pontuou: "Além de outras informações como amamentação, higiene do bebê, cuidados com os pontos (cesária) ou episiotomia, repouso, atividade sexual e depressão.".

"O útero está voltando ao tamanho normal (é comum ter cólicas) sangramento por mais ou menos um mês que vai diminuindo e clareando gradativamente.", explicou o Dr. 

Ele falou sobre a frequência das consultas:"A mãe precisa ir ao obstetra nos primeiros 10 dias após o parto para saber como está a saúde dela e do bebê, avaliar sangramento e amamentação, observar cicatriza e retirada dos pontos (se necessário).". 

Dr. Sebastião comentou sobre as relações sexuais: "É importante não ter relações sexuais nos próximos 40 dias, tempo que o organismo da mulher se recupera, cuidar da alimentação constante e fazer repouso".

"Depois de 40 dias, ou 6 semanas, o útero volta ao tamanho original.", explicou. 

O ginecologista falou sobre a importância de ter um profissional esclarecendo as dúvidas sobre a vida sexual da mulher e cuidando de seus métodos contraceptivos.

"Iniciar um método anticoncepcional como a ovulação ocorre antes da menstruação, não é possível prever a ovulação da mulher. Orientar sobre relação sexual, pois pode haver ressecamento da lubrificação (estrógeno) o sexo com penetração pode machucar e até causar infecção.", disse. 

"Após três meses do nascimento do bebê a mulher deve realizar o exame de papanicolau (90 dias)", orientou.  

Dr. Sebastião fez algumas recomendações para as mulheres que acabaram de gerar uma vida

"A soma de todos os fatores torna o puerpério um momento frágil emocionalmente para as mulheres. Durante o período é comum sentir as emoções à flor da pele, cansaço, esgotamento e a vontade de chorar sem motivo aparente. É importante que busque ajuda de especialistas, evite autocobranças. E ter resiliência para as coisas que fogem do planejado.", disse o especialista. 

Vale lembrar: os acompanhamentos médicos devem ser feitos com frequência. É importante estar atenta(o) e uma atenção especial à sua saúde. 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI