Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Saúde e Bem Estar » Bem estar

Saiba o que é a prostatite bacteriana, doença contraída por Carlos Alberto de Nóbrega

Entenda o que é e como e prevenir a doença que atingiu o humorista Carlos Alberto

Máxima Digital Publicado em 13/01/2020, às 17h38

Saiba o que é a prostatite bacteriana, doença contraída por Carlos Alberto de Nóbrega
Saiba o que é a prostatite bacteriana, doença contraída por Carlos Alberto de Nóbrega - SBT

Nesta segunda-feira, 13, o humorista Carlos Alberto de Nóbrega revelou em suas redes sociais que foi diagnosticado com uma doença chamada prostatite bacteriana. Você já ouviu falar neste problema de saúde? Confira algumas informações baseadas no Guia de Doenças e Sintomas, disponibilizadas no site do Hospital Albert Einsten.

O que é? Quais são as causas?

A prostatite é uma "inflamação" ou infecção da próstata e é geralmente responsável por cerca de 25% das consultas anuais dos homens. Pode ser classificada como aguda (aquela que aparece subitamente), geralmente causada por bactérias, ou crônica (permanece dormente durante meses ou anos sem causar sintomas), sendo a segunda  a mais difícil de tratar.

Pode ou não ter relação com uma infecção bacteriana, como é caso do humorista, provavelmente atingido no trato urinário ou no intestino grosso pelos microorganismos. Porém, em outros casos, o agente pode ser desconhecido. Existem algumas hipóteses que podemos citar. Homens que mantém uma vida sexual ativa e contraíram doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como gonorreia ou chlamydia, ou até mesmo aqueles que sofrem de ansiedade e estresse, são mais propícios a ter prostatite.

Quais os sintomas?

Caso a prostatite seja aguda, causada em decorrência de uma infecção bacteriana, os sintomas são geralmente mais graves. Havendo um inchaço da próstata e compressão do canal uretral, os sintomas poderão ser: calafrios, febre, ardor intenso ao urinar ou  incapacidade de eliminar urina.

Já a prostatite crônica envolve basicamente os mesmo sintomas, mas exclui a febre. Além dos já citados, neste caso o paciente pode sentir dor na região abaixo da bolsa escrotal, dor nos testículos, pênis ou região da bexiga e ejaculação dolorosa.

Como diagnosticar?

O urologista deverá realizar o exame de toque retal. Momentaneamente, o paciente que contrair a doença sentirá dor ou um grande desconforto durante o processo. Em caso de suspeita de prostatite, deverão ser recolhidas para análise urina e, em alguns casos, secreção da próstata recolhida durante o exame.

Qual o tratamento?

A prostatite aguda bacteriana deve ser tratada com antibióticos, sendo o tempo de medicação de, no mínimo, de duas semanas. Podem também ser usados medicamentos chamados "alfa-bloqueadores", que relaxam os músculos da bexiga e da próstata, fazendo com que o paciente urine com mais facilidade. Outras medidas que podem ajudar são: banhos quentes, evitar alimentos condimentados, evitar bebidas ácidas e que contenham cafeína, evitar atividades que pressionem a próstata, como andar de bicicleta, andar a cavalo, etc.

Como deve ser feita a prevenção?

Mantenha os hábitos de higiene em dia. O sexo anal deve sempre ser feito com preservativo. Frequente um urologista com uma certa frequência após seus 40/50 anos, para que a próstata e a presença de um possível foco cancerígeno sejam avaliados.

Representação da próstata humana
Getty Images