Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Saúde íntima no verão

Na temporada de calor, é fundamental adotar alguns cuidados extras – sobretudo na hora de frequentar praias ou piscinas. O ginecologista e obstetra Maurício Sobral, do Hospital Vila Nova Cachoeirinha (SP), tira algumas dúvidas sobre o assunto

Paula Lima Publicado em 17/12/2015, às 13h00 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Saúde íntima no verão  - Shutterstock
Saúde íntima no verão - Shutterstock

Tudo bem entrar na piscina menstruada? Sim, desde que a mulher esteja usando um absorvente interno. Além de discreto, ele traz segurança e garante higiene.

Ficar muito tempo com o biquíni molhado é um risco à saúde íntima? Verdade! A dupla calor e umidade favorece o aparecimento de doenças, como a candidíase e a vaginose bacteriana, que podem provocar ardor, coceira e corrimento.

É melhor evitar o uso de alvejantes e amaciantes nas calcinhas e roupas de banho? Sim,  porque esses produtos podem irritar a pele. Dê preferência ao sabão de coco, neutro ou antialérgico e lembre-se de enxaguar bem. Na hora da secagem, opte pelos ambientes com bastante sol e circulação de ar.

Higiene em excesso garante a saúde das áreas íntimas? Não. Esse hábito pode provocar um desequilíbrio na quantidade de micro-organismos presentes na região e favorecer o aparecimento de outros mais oportunistas. O ideal é higienizar a área no máximo três vezes ao dia com água e sabonetes específicos.

Todo mundo deve usar roupas mais leves no verão? Sim. Roupas muito justas, como jeans e meia-calça, podem facilitar o surgimento de infecções. Opte por peças leves de algodão – saias e vestidos, por exemplo –, capazes de manter a área arejada.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI