Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Verdadeiro ou Falso?

Conheça os mitos e verdades sobre a higiene íntima e veja quais hábitos farão você evitar doenças

Carmen Cagnoni Publicado em 19/01/2016, às 08h51 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Higiene íntima
Higiene íntima - Foto: Shutterstock

Verdadeiro ou falso? Saiba tudo sobre os cuidados com higiene íntima.


Além de eliminar odores, o asseio correto da região genital previne infecções e a proliferação de fungos. VERDADEIRO


2Uma higiene íntima adequada envolve higiene interna. A limpeza deve abranger a região da vulva e da vagina por meio de duchas vaginais. FALSO


3 A pele do nosso corpo possui um pH diferente para cada área. O da região íntima é ácido (entre 3 e 5) e age como um mecanismo de defesa do organismo contra doenças e infecções, por isso é importante utilizar um sabonete apropriado na higienização local. VERDADEIRO


4 Sabonetes bactericidas são os mais indicados para uma boa higienização. FALSO


5Independentemente da estação do ano ou do período menstrual, um banho por dia, com higienização da área genital, é suficiente para manter a saúde e evitar infecções. FALSO


6Para ajudar a higiene dessa região delicada é indicado o uso de esponjas especiais, hastes de algodão e outros acessórios. FALSO


7Assim como a falta de higiene, o excesso de limpeza também pode trazer problemas. Os cuidados não devem levar mais de três minutos, caso contrário pode haver ressecamento e traumatismos na região vaginal. VERDADEIRO


Se você respondeu menos de três questões corretamente, é bom aprimorar os seus conhecimentos e prevenir-se de erros que podem prejudicar a sua saúde. Acertou de três a cinco? Humm, você está um pouco confusa sobre o assunto e ainda acredita em alguns mitos que precisam ser esclarecidos. Está certa em mais de cinco questões? Ok, você sabe bastante do assunto, no entanto sempre há o que aprender. Pelo menos é o que afirmam os médicos: “A maioria das mulheres, por mais informada que seja, possui algumas dúvidas no quesito higiene íntima. E, em geral, sente-se insegura quanto à possibilidade de ter secreção ou odor desagradável na região dos genitais. A higienização parece algo claro, óbvio, mas não é”, garante Paulo César Giraldo, ginecologista obstetra, especialista em higiene íntima, professor associado da Faculdade de Medicina da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas)*. 

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI