Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Você sabia que a paixão é um estado de desequilíbrio emocional?

A psicoterapeuta Maura de Albanesi explicou o que acontece nessa fase tão gostosa - e perigosa - do relacionamento

Texto: Greyce Alvarenga Publicado em 03/06/2015, às 13h41 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Casal
Casal - Shutterstock

Dilemas clássicos e muito comuns surgem quando estamos apaixonadas: "ligou ou não ligo?" "Por que ele não me liga de volta?" são algumas das infinitas questões que habitam nossa cabeça nesse período. Se você está passando por isso, atenção, pois esse é o primeiro sinal de que você entrou em uma zona de risco. Assim como se, já dentro do relacionamento, você se sujeita a situações que não são bacanas, como relevar algo que te magoa ou fazer algo apenas para agradar. Segundo a psicoterapeuta Maura Albanesi, esse desequilíbrio desenvolve-se com a projeção, que é um mecanismo automático. "Automaticamente, a pessoa já faz a projeção. Ela começa a ver características do outro que não condizem com o que o outro realmente é", explica.  "Na paixão você só está vendo o bom. Há casos de gente que se apaixona e só ela não percebe, por exemplo, que o cara é um bandido. Ela está enaltecendo um lado bom que às vezes nem existe. É uma projeção total, por isso que a paixão é um estado de desequilíbrio emocional", analisa. E sentencia: "Então quando alguém está apaixonado, essa pessoa está desequilibrado psiquicamente porque ela não está vendo a realidade. Tanto que quando cai essa paixão, ela se pergunta como foi gostar de alguém assim".

Mas sair dessa situação é possível! A psicóloga analisa que a pessoa tem que começar a olhar seus próprios atos e questionar se isso que ela sente não está sendo criado por ela mesma. "E se perceber que está projetando, ela pode olhar concretamente o que a pessoa faz e fala sem a projeção. É trazer para o real, porque existe essa questão da projeção e para sair dela você tem que trazer dados reais. Como se você tirasse os óculos que sou "eu no outro". E às vezes esses dados reais, uma pessoa que não está na relação consegue ver", explica.

Paixão x Amor

Esse sentimento descrito por Maura é constantemente confundido com amor. No entanto, ela ressalta que o amor tem outras características. "O amor é quando você vai além do lado bom e olha os defeitos, e você não se incomoda tanto com eles — mas sabe reconhecê-los.”

Mas apesar de todo o sofrimento que a paixão desperta, ela também tem um lado bom. "Tudo aquilo que você projeta no outro, na paixão, são qualidades que você tem e que não está reconhecendo que tem. Então uma forma também de sair dessa paixão é pensar que tudo que eu pensei que o outro era é, na verdade, o que eu sou. E que isso às vezes não está tão claro para a pessoa, por isso ela projeta. Então são as qualidades adormecidas em mim que vão despertar no meu olhar pelo outro", finaliza.

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI