Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima

Alternativa ao absorvente

Reutilizável e econômico, o coletor menstrual ganha cada vez mais adeptas no Brasil — já são mais de 31 mil usuárias!

Máxima Digital Publicado em 05/01/2016, às 09h00 - Atualizado em 22/08/2019, às 01h40

Alternativa ao absorvente - Divulgação
Alternativa ao absorvente - Divulgação
O que é?
Peça de silicone flexível na qual a menstruação é depositada. 

Como funciona?
O coletor deve ser dobrado antes de inserido no canal vaginal, assim fica fininho como um absorvente interno. Ele se desdobra lá dentro, moldando-se às paredes da vagina. 

Há risco de vazar?
Se bem colocado, não. Dá para se exercitar e dormir com ele. 

É seguro?
Não há perigo de infecção se ele for retirado e limpo entre oito e 12 horas, período no qual a proliferação de bactérias não é significativa. 

Qual a vantagem?
O produto é reutilizável, o que gera economia, e também é amigo da natureza (pode durar até 15 anos!) 

Como escolher?
Há vários tipos e tamanhos no mercado e os sites das empresas trazem orientações.



*PREÇOS PESQUISADOS EM NOVEMBRO DE 2015, SUJEITOS A ALTERAÇÃO

ACOMPANHE AS NOVIDADES MAIS QUENTES DO MUNDO DOS FAMOSOS PELO INSTAGRAM TAMBÉM. CLIQUE AQUI