Máxima
Busca
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos / Famosos

Fátima Bernardes faz críticas a atos de violências de bolsonaristas em Brasília

A jornalista fez um vídeo em suas redes sociais para falar sobre os últimos acontecimentos

Máxima Digital Publicado em 13/12/2022, às 13h30 - Atualizado às 14h56

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fátima Bernardes faz críticas a atos de violências de bolsonaristas em Brasília - Instagram
Fátima Bernardes faz críticas a atos de violências de bolsonaristas em Brasília - Instagram

Nessa terça-feira, 13, Fátima Bernardes usou suas redes sociais para publicar um vídeo repudiando os atos de vandalismo e violência feitos por apoiadores de Jair Bolsonaro em Brasília.

As manifestações começaram na noite da última segunda-feira, 12, após Luiz Inácio Lula da Silva ser diplomado pelo Tse. Durante os atos, os bolsonaristas queimaram carros e ônibus.

A jornalista iniciou o vídeo comparando a derrota do Brasil contra a Croácia pela Copa do Mundo: "Imagina se torcedores brasileiros e jogadores lá no Catar não aceitassem o resultado e saíssem pelas ruas de Doha botando fogo em ônibus, carros, depredando prédios públicos, agredindo a polícia, ameaçando segurança de quem está nas ruas."

"O que você diria? Certamente criticaria, acusaria de vandalismo, crime. Diria frases como 'perdeu, tem que respeitar o adversário'", continuou.

"Ontem, algo muito grave aconteceu em Brasília. Brasileiros que não aceitam o resultado das urnas, da vontade da maioria dos eleitores, levaram terror à capital do país.", disse.

"Eu fiquei horrorizada com o que vi pela TV. A que ponto as informações falsas e mentirosas levaram essas pessoas, né? Elas vivem um delírio", desabafou.

"O que falta acontecer para essas pessoas serem punidas e a normalidade se restabeleça?", perguntou Fátima.

"Você que votou no candidato derrotado e não concorda com essa violência, precisa fazer sua parte. Se manifestar contra esses atos criminosos que não vão mudar o resultado das urnas, mas que estão prejudicando e muito o país e os cidadãos", completou.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!