5 dicas para viajar com seu pet

Confira as dicas para garantir o bem-estar do seu bichinho fora de casa

Gabriella Gouveia

Durante o percurso, convém que sejam realizadas pausas para que o animal possa se movimentar, alimentar e fazer as suas necessidades | <i>Crédito: Shutterstock
Durante o percurso, convém que sejam realizadas pausas para que o animal possa se movimentar, alimentar e fazer as suas necessidades | Crédito: Shutterstock

Para quem tem um animal de estimação e gosta de viajar precisa decidir sobre deixar o pet aos cuidados de familiares ou de amigos dispostos a recebê-lo, procurar hotéis especializados nesse público ou ainda, arrumar as malas e curtir a viagem com a família completa. E se a decisão for desfrutar os dias de descanso ao lado de seu cão, confira algumas dicas da Bayer Pet para garantir momentos de descontração, mas sem se esquecer do bem-estar de seu pet.

 1. Proteção não tem descanso: Para que os pets estejam protegidos em locais públicos frequentados por outros animais, é imprescindível realizar um tratamento preventivo para eliminar parasitas e vermes. Em regiões litorâneas ou com grande área verde também é preciso proteger os animais contra doenças como dirofilariose e leishmaniose, cujo agente transmissor é o mosquito. 

2. Temperatura: É importante ficar ligado na temperatura do carro (ou do meio de transporte escolhido) em que o animal está viajando, uma vez que ambientes muito quentes podem prejudicar os pets. Optar por viajar em horários com temperaturas mais amenas pode ser uma boa opção para resolver a questão.

 3. Transporte: Se a viagem for realizada de carro é importante que o transporte seja realizado em uma caixa apropriada para animais. Durante o percurso, convém que sejam realizadas pausas para que o animal possa se movimentar, alimentar e fazer as suas necessidades. É importante ainda que o tutor leve todos os pertences do cão para o local em que ficarão hospedados, o que inclui vasilhas para água e comida, panos ou caminhas em que o animal costuma dormir e brinquedos para distraí-lo no percurso e durante os dias em que estiverem fora de casa.

 4. Segurança: Alguns animais podem estranhar ambientes diferentes. Por isso, é importante que o proprietário também fique atento com a segurança do pet, mantendo-o em local seguro e com uma coleira de identificação para que possa ser resgatado em caso de fugas.

 5. Bem recepcionado: Dentro do portal Bayer Pet (www.bayerpet.com.br) é possível checar na seção “Pet Friendly” estabelecimentos como bares, restaurantes, hotéis, padarias, parques e shoppings que permitem a circulação de animais para que os donos possam passar ainda mais tempo ao lado de seus amigos de estimação. O público também pode contribuir enviando os dados de locais que conhece e costuma frequentar com o pet.

 

04/05/2017 - 18:41

Conecte-se

Revista Máxima