Carol Castro aprendeu com a maternidade que a gratidão é o caminho da felicidade

A atriz foi escalada para viver o papel mais importante da sua vida — o de mãe! Como ela mesma diz: “Renasço a cada dia”

Patrícia Affonso

Carol Castro | <i>Crédito: Gerard Giaume
Carol Castro | Crédito: Gerard Giaume
Em junho de 2016, Carol Castro fazia a sua primeira capa para MÁXIMA. Durante o bate-papo, antes da sessão de fotos, uma característica dela se destacou bastante: a tranquilidade para aceitar os caminhos designados pela vida, muitas vezes alterados num rompante. Quase um ano depois parece que as coisas não mudaram... De repente, a carioca se viu, novamente, frente a uma mudança daquelas. “Dessa vez, um susto bom”, diz. Era quase Natal quando alguns sinais fizeram surgir a suspeita de gravidez. “Eu estava numa rotina muito pesada de trabalho e achei que a ausência da menstruação tinha ocorrido por conta disso. Nem imaginava...” Ela e o parceiro, o violinista Felipe Prazeres, 40 anos, não poderiam estar mais felizes. O casal está junto desde março do ano passado, porém a amizade é bem mais antiga: eles já se conhecem há mais de 15 anos! “Ser mãe era um desejo, mas não tinha planos para agora. Acredito, contudo, que se aconteceu é porque tinha que ser assim. Estamos nos sentindo muito abençoados com a chegada de Nina”, revela. A felicidade de ser mãe já é tão grande que Carol publicou recentemente em sua página do Instagram uma declaração de amor para sua filha, arrancando elogios e suspiros de seus seguidores.

NOVAS DESCOBERTAS

Como já era de esperar, a personalidade leve e sedenta por novidades de Carol está completamente encantada com a experiência da maternidade. Para ela, aquela história de que tão logo sabe da gravidez a mulher se torna mãe é muito real. “Acontece uma transformação rápida e profunda dentro da gente. É como vivenciar um milagre. Os sentimentos ficam todos aflorados. Tomo susto por qualquer coisa e choro até com comercial de margarina”, diz. Nem tudo são flores, é verdade. Os primeiros dois meses foram acompanhados de muitos enjoos. “Agora, no sexto mês (período de nossa entrevista), já está bem mais tranquilo. Mas a sensação de fome, sono e falta de energia ainda são constantes. Daqueles desejos malucos, tipo comer um pedaço de laje, eu ainda não tive nenhum (risos)”, relata a mamãe de primeira viagem. “A escolha do nome Nina foi parte de um processo divertido. Já sabíamos que, se fosse menino, seria Antônio, nome que tem vários apelidos fofos e homenagearia o avô do Felipe. Entretanto, não definíamos o feminino. A família toda se envolveu para dar ideias. Em casa, comentei com o Felipe que Nina era lindo. Ele disse que amava. Foi assim, espontâneo e certeiro”, lembra. “Depois, pesquisamos e descobrimos que Nina significa menina graciosa e protetora da fertilidade e dos mares. Em outro lugar, dizia que era fogo, e, como será leonina, tem tudo a ver. É o elemento desse signo”, afirma. 

ATMOSFERA DE CARINHO 

Quando perguntada como imagina que será a filha, Carol se desmancha. “Não vou educá-la para ser uma princesa, pois isso ela já é por natureza, todas nós mulheres somos. Vou estimular a Nina a ser uma guerreira e a ter a coragem e o amor como princípios. Tenho duas irmãs leoninas, e são mulheres fortes, decididas, emotivas — ainda que de uma forma menos escancarada que eu, que sou de Peixes. Espero que a Nina tenha a força de ser exatamente quem ela é”, afirma Carol. O grande desejo da atriz é ter o parto normal. “Desejo participar ativamente do nascimento da minha filha, que vai ser um renascimento para mim também. Acho que tem muito sentido nessa expressão dar à luz. A maternidade dá à mulher uma luz diferente”, filosofa. A chegada da primogênita promete mesmo ser muito especial. O casal já manifestou que, se tudo sair como o esperado, a preparação para o parto terá uma trilha sonora especial, criada pelo papai músico, que vai comandar o violino. “Na hora do nascimento, no entanto, queremos estar juntos, de mãos dadas”, diz Carol. 

BELEZA DE MÃE 

Apesar de aparecer sempre linda na mídia, Carol confessa que nunca teve uma rotina muito disciplinada. Coisa que mudou desde a descoberta da gestação. “Agora meu dia está bem regrado. Passo creme no corpo todos os dias, a alimentação, que já era bem equilibrada, ficou ainda mais saudável e variada — evito gordura e farinha branca em excesso — e estou tomando alguns suplementos indicados pelo médico, como ômega 3 e probióticos. Se antes, na correria, eu esquecia de comer e fazia intervalos muito longos, hoje me alimento certinho, a cada três horas: primeiro porque sei que a Nina precisa e, segundo, porque tenho muita fome! Não tem nem como esquecer (risos)...”, entrega. A atividade física sempre foi uma paixão de Carol e não perdeu espaço com o crescimento da barriguinha. “Continuo fazendo os treinos com o meu personal, Alexandre Monteiro, que me acompanha há quase 20 anos. Também estou praticando ioga”, compartilha. Além de todos os cuidados que ela mesma se proporciona nesse período especial, a atriz diz que se sente tocada com as manifestações de carinho e a preocupação das pessoas que a cercam. “É muito bonito ver como todos se importam com você nessa fase da vida. É gentileza pra todo o lado. Fico lisonjeada com os cuidados que recebo.” O sonho de formar uma família já está sendo realizado, o que falta ainda, hein, Carol? “Mais do que sonhar, a gente precisa manter esse sonho vivo, preservado. Só peço a Deus que tenhamos saúde, amor e união, que eu possa ver a minha pequena crescendo feliz”, declara. Que assim seja!

NAS TELINHAS

Quando descobriu a gestação, Carol estava escalada para a próxima novela das onze da rede Globo, Os Dias Eram Assim. Porém, depois de muita conversa com os diretores, ela resolveu deixar o elenco. “As cenas serão intensas e eu teria que ir para o Chile gravar”, explica. Sua substituta na trama é a atriz Maria Casadevall. Mas não pense que Carol ficará sumida. Três trabalhos que ela já rodou devem dar conta desse pequeno afastamento: a minissérie Carcereiros (Globo), com estreia prevista para o início de 2018; o filme O Juízo; e o curta-metragem Baba de Quiabo — estes últimos devem ser lançados até o final de 2017. “Estarei amamentando a Nina e acompanhando as estreias desses projetos queridos”, diz.

DE: CAROL 
PARA: VOCÊ 

Três dicas para viver plenamente cada fase da vida 

1. Surpreenda-se positivamente
Cada novidade traz consigo algum presente. Não perca o hábito de olhar com curiosidade e gratidão para cada novo episódio da sua história. 

2. Fuja do piloto automático
Muitas vezes, quando nos damos conta, só estamos vendo os dias passar. Não caia nessa: participe ativamente da sua trajetória, revise sempre os seus objetivos. 

3. Foque no presente
Há muitas distrações que nos levam a ficar remoendo o passado ou apenas esperando pelo futuro. Mas lembre-se: o seu momento é agora!

19/06/2017 - 12:52

Conecte-se

Revista Máxima