Orgasmo: foque no seu prazer, sim!

É claro que a relação sexual é uma via de mão dupla. Mas não é pecado nenhum focar em você. Confira dicas e conselhos de experts sobre as práticas que facilitam o orgasmo feminino e prepare-se para subir aos céus

Texto: Patrícia Alfonso

Orgasmo: foque no seu prazer, sim! | <i>Crédito: Shutterstock
Orgasmo: foque no seu prazer, sim! | Crédito: Shutterstock
Você costuma atingir o orgasmo? Com que frequência? De acordo com pesquisas realizadas pela psiquiatra Carmita Abdo (SP), 50% das brasileiras têm dificuldades para chegar ao clímax e 26% nunca o alcançaram. “A mulher é ensinada que se tocar é feio — diferentemente dos homens, que recebem a permissão desde cedo. Como consequência, ela deixa de se conhecer pela masturbação, que é uma grande ferramenta para alcançar o prazer a dois”, explica a ginecologista e sexóloga Carolina Ambrigini (SP), da Universidade Federal de São Paulo. Outro ponto é que as relações sexuais ainda são muito baseadas na penetração. “E o clitóris, a chave do prazer feminino, é um órgão externo”, completa. O que tudo isso quer dizer? Que nós mulheres somos complexas, sobretudo no que concerne ao prazer sexual. Mas alcançá-lo é possível e toda mulher merece! Com os ajustes a seguir o caminho se torna bem mais fácil.

Aumente o seu arsenal erótico
Os homens são expostos a referências eróticas o tempo inteiro. “Eles pensam sobre isso, trocam imagens com os amigos, falam de sexo. As mulheres, no geral, não têm esse hábito”, diz Carolina. Pois está na hora de mudar o cenário. “Quanto maior o repertório sexual na mente da mulher, mais rápido ela conseguirá se conectar e se excitar durante a transa”, afirma. Pode confessar: quantas vezes você começou o sexo sem estar realmente com vontade, apenas para ter um momento de intimidade ou agradar o parceiro? “Ao criar imagens, fantasias e sons que a deixem animada para a relação sexual tudo fl ui com mais facilidade”, revela. 

Relaxe, mas não além da conta
Dicas do tipo: antes de transar tome um banho relaxante, escute uma música calma, acenda uma vela aromática... podem ser furadas! Uma pesquisa da psicóloga Cindy Meston, do Laboratório de Orgasmo da Universidade do Texas (EUA), mostra que o ideal é investir em algo prazeroso, mas que a deixe empolgada em vez de zen. Dentre as sugestões da pesquisadora estão correr um quarteirão numa aposta com o parceiro, brincar numa montanha-russa, assistir a uma boa comédia ou um filme de terror. A explicação: essas atividades ativam a resposta do sistema nervoso simpático, o que ajuda as mulheres a reagirem mais rapidamente aos estímulos sexuais. 

Presenteie o amado com um perfume de almíscar 
Depois do tato, o olfato é o sentido que fica mais aguçado durante o sexo. Então, beneficie-se dele. Especialistas apontam que essências almiscaradas são bastante similares ao odor da testosterona e, por isso, jogam a libido feminina nas alturas. 

Tome as rédeas
“A mulher deve encarar o orgasmo como uma responsabilidade própria em vez de deixá-la a cargo do homem. Para isso, ela precisa atuar e até direcionar a transa, indicando onde e de que forma gosta de ser tocada”, diz a psicóloga e sexóloga Jussania Oliveira (SP). É bem verdade que os homens adoram ouvir o que você quer, no entanto tome cuidado para não bancar a flanelinha e só ficar no “para a direita”, “para a esquerda”... Adicione uma dose de sensualidade nas suas instruções. Mas, se você não é muito de falar, pode conduzir a mão do seu amado sutilmente, mostrar em si mesma como é que se faz. 

Mantenha os pés aquecidos 
Estudos apontam que as chances de uma mulher chegar ao orgasmo aumentam em 30% se os pés dela estiverem quentes. Curioso, não? A gente imagina que usar meias, nesse momento, possa ser um tanto broxante. Pois peça a ele uma massagem bem caprichada nos pezinhos. Além de as mãos transmitirem calor, existe o fato de que os pés são supersensíveis e cheios de terminações nervosas que podem (e devem) ser exploradas.

Esteja presente
Para realizar as tarefas do trabalho ou de casa com excelência você se concentra. Porque com o sexo seria diferente? “O problema é que, muitas vezes, as mulheres vão para a cama pensando em tudo, menos na transa”, afirma Carolina. É a conta que precisa ser paga, a reunião na escola das crianças... Deixe disso! Foque no que está ocorrendo entre os lençóis, nas sensações de cada toque, sussurro e suspiro. “Há estudos de ressonância magnética mostrando que a área do cérebro relacionada à cognição precisa reduzir sua função para que o orgasmo aconteça. Ou seja: em vez de pensar, precisamos sentir mais”, completa a expert. 

Encontre uma posição (ou mais) para chamar de sua 
Não existe receita de bolo. Cada um tem as próprias preferências, sobretudo no que diz respeito às posições. No entanto, se ainda não descobriu a sua, vale tentar a famosa cavalgada, com você por cima dele. A razão para que ela funcione para a maioria das mulheres é que permite maior controle dos movimentos e, além disso, o púbis do seu parceiro tende a friccionar o clitóris na penetração.

12/04/2017 - 13:58

Conecte-se

Revista Máxima