Tudo o que você precisa saber antes de adotar um pet

Dar um lar e cuidar de um animalzinho é muito legal, mas será que você está preparada?

Máxima Digital

Bichinho não é brinquedo, não! | <i>Crédito: iStock
Bichinho não é brinquedo, não! | Crédito: iStock

Viver com um animal de estimação, seja ele qual for, faz um bem danado para toda a família. Mas antes de decidir adotar, vale a pena refletir para não agir por impulso. Esse ato de amor requer muita responsabilidade, afinal, você assume um compromisso sério, que pede disposição, paciência e dinheiro também. Veja o que levar em conta:

Saúde em dia
Ao adotar um pet, você vai precisar levá-lo a um veterinário para checar se está tudo certo com ele. Certifique-se de que o animal está protegido de pulgas e carrapatos, principalmente se já houver outros animais na casa ou crianças.

Espaço livre 
Os animais, principalmente os cachorros, precisam de espaço para brincar e se locomover de forma saudável. Se você vive em apartamento, melhor optar por um gatinho ou um cão de pequeno porte.

Como anda o orçamento?
Os pets precisam de vacinas, visitas constantes ao veterinário, comida, remédios e acessórios. Você tem condições de arcar com esses gastos? É fundamental que isso esteja previsto no orçamento da família para evitar futuros sustos.

Muita paciência
Seja filhote ou adulto, um ambiente novo deixa qualquer um apreensivo e desconfiado. Por isso, paciência é um ingrediente essencial na fase de adaptação. Mantenha a calma para ensiná-lo sobre o local em que ele irá dormir ou fazer as necessidades. Saiba que isso pode levar algum tempinho.

Tempo para brincar
O ideal é que os bichinhos não fiquem sozinhos o dia todo dentro de casa. O tutor deve ter tempo para levar o pet para passear e brincar com ele. Dessa forma ele se desenvolverá feliz e saudável.

Regras e rotina
Sem dúvidas, a chegada de um novo membro em casa é pura alegria, mas os tutores não podem deixar a empolgação e o pet controlarem tudo. Para manter a ordem na casa e ajudá-lo nesses primeiros contatos, estabeleça algumas regras para que ele saiba obedecer aos seus comandos.

Controlando as brigas
Se você já tiver outro animal em casa, a adaptação pode demorar mais, afinal ambos precisarão de tempo para se conhecer e aceitarem a presença um do outro no mesmo ambiente, dividir carinho e atenção. Garanta, portanto, que cada um tenha seu espaço, seus próprios brinquedos, potes para alimentação e demais objetos.

07/02/2018 - 15:30

Conecte-se

Revista Máxima