Máxima
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Famosos » Vídeos adultos

Estrela de série adolescente dos anos 90, Maitland Ward, se torna atriz pornô

Após sucesso em série adolescente nos anos 90, Maitland Ward tem um novo rumo na carreira e se torna atriz pornô

Máxima Digital Publicado em 02/10/2019, às 20h13 - Atualizado às 20h13

Maitland Ward
Maitland Ward - Reprodução/Instagram

Maitland Ward terá um novo rumo em sua carreira: ela estreará coo atriz pornô. Aos 42 anos, ela era conhecida por ser a estrela da série adolescente "O Mundo é dos Jovens", no período de 1998 a 2000, em que interpretava a jovem Rachel McGuire. 

Em uma entrevista à revista norte-americana In Touch Weekly, a ruiva contou detalhes sobre seus novos desafios. 

Ela começou afirmando que sempre foi considerada exibicionista e que adorou o resultado de seu primeiro filme de conteúdo adulto. O filme se chamará "Drive" e está sendo divulgado nas redes sociais da atriz, mas ainda segue sem data oficial de lançamento. 

Maitland Ward falou sobre o processo de entrada na indústria: "Eles me convidaram para participar do filme e concluí que não sabia que a indústria pornô e de filmes adultos era tão profissional. Eu li o roteiro e vi que era muito, muito bem escrito. Trata de vários temas e a minha personagem é diferente de tudo o que já fiz até hoje". 

A americana explicou que essa foi uma oportunidade para encarar um novo desafio em sua trajetória nos holofotes: “Eu me senti pronta, não que eu tivesse o sonho de fazer isso a vida inteira, mas eu precisava fazer isso. Eu realmente acredito que qualidade e cenas de sexo por estar juntas e esse é um filme que eu quis muito fazer”. 

Seu perfil na internet movimenta mais de 674 mil seguidores e é conhecido por diversas fotos sensuais. Agora, além desse tipo de publicação, ela mescla suas postagens com a divulgação de seu novo trabalho no mercado. 

Maitland Ward, que também é conhecida por 'As Branquelas', elogiou a qualidade do roteiro de seu primeiro filme do gênero adulto: “É muito, muito bem escrito”