Máxima
Busca
Facebook MáximaTwitter MáximaInstagram MáximaGoogle News Máxima
Saúde e Bem Estar / Cuidados com os cabelos

Como combater a queda de cabelo, caspa e outras disfunções do couro cabeludo causadas por problemas emocionais

A tricologista Viviane Coutinho explicou o motivo dos transtornos afetarem a saúde capilar

Máxima Digital Publicado em 23/09/2022, às 17h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Como combater a queda de cabelo, caspa e outras disfunções do couro cabeludo causadas por problemas emocionais - Freepik
Como combater a queda de cabelo, caspa e outras disfunções do couro cabeludo causadas por problemas emocionais - Freepik

Um dos sintomas físicos que a depressão, ansiedade, estresse e outros problemas emocionais causam no corpo é a queda de cabelo. E não é só. Os transtornos podem provocar caspa, dermatite e outras disfunções do couro cabeludo. 

"O estresse pode causar queda, ser gatilho de dermatite, caspa e queda. A depressão também pode favorecer a queda de cabelos. Além disso, esses transtornos podem provocar mudanças no estilo de vida, que impactam na saúde capilar. As disfunções capilares estão diretamente ligadas ao emocional, pois aumentam processos inflamatórios", explicou a tricologista Viviane Coutinho.

A profissional disse que um dos motivos para a queda dos cabelos está na mudança na alimentação. 

"A pessoa com estresse, depressão ou ansiedade pode não se alimentar corretamente, provocando carência nutricional. Quando deixar de consumir a quantidade recomendada de proteína, o cabelo é afetado, já que os fios são estruturas proteicas. Além disso, o excesso de cortisol (hormônio do estresse) tende a favorecer quadros inflamatórios que também prejudicam a saúde capilar", relatou Viviane. 

Ela pontuou  que é necessário fazer avaliação capilar para tratar o problema: "É preciso entender as necessidades e a partir disso montar um programa específico para cada necessidade, diminuindo processo inflamatório, proliferação fúngica, melhoramos a oxigenação e circulação sanguínea".

Viviane também deu cinco dicas para combater a queda de cabelo, caspa e dermatites causadas por questões emocionais: 

Praticar atividades físicas

Praticar exercícios físicos promove a liberação de endorfina, o hormônio do prazer, e de outros neurotransmissores por trás da sensação de bem-estar. As atividades físicas também ajudam a diminuir a quantidade de cortisol no sangue. 

Quando for praticar as atividades, não esqueça de não prender os cabelos de forma muito apertada, pois isso prejudica a saúde dos fios. 

Tenha uma alimentação balanceada

A queda acentuada dos fios pode ser sintoma de uma deficiência nutricional, como a anemia por falta de ferro. Alguns alimentos que devem ser incluídos na dieta, como carnes, peixes, leite, iogurte, queijo, frutas cítricas e nozes. 

Procure apoio profissional

É essencial que a pessoa procure um profissional. Ele vai orientar se o transtorno deve ser tratado com terapia e/ ou com uso de remédios. 

Dormir oito horas

Dormir oito horas por dia é essencial para o bem-estar físico e psicológico do ser humano. Tanto é que podemos facilmente associar depressão e falta de sono. Além disso, uma boa noite de sono ajuda a regular os níveis de cortisol (o hormônio do estresse), evitando a queda e as disfunções no couro cabeludo. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!