11 dicas para envolver a criançada na arrumação do quarto

De forma lúdica e prazerosa, elas vão aprendendo que cada coisa tem o seu lugar

Máxima Digital

As crianças precisam aprender a manter seus objetos e os espaços que frequenta organizados | <i>Crédito: iStock
As crianças precisam aprender a manter seus objetos e os espaços que frequenta organizados | Crédito: iStock

Manter o quatro dos pequenos organizado não é das tarefas mais fáceis. Por mais que de tempos em tempos a gente arrume o espaço, uma hora de brincadeira é o bastante para tudo ir por água abaixo! E quem disse que elas topam ajudar a guardar tudo depois? Segundo a arquiteta Paula Rochlitz Quintão e a pedagoga Denise Metri Cunha, idealizadoras da Canto, Cantinho, empresa do segmento personal organizer, envolver as crianças na arrumação é o primeiro passo para que elas entendam a maneira como o ambiente está organizado e também aprendam a importância de guardar tudo após a brincadeira. Para elas, quando apenas o adulto é responsável pela arrumação, a criança não se apropria do espaço. Ou seja, se apenas os pais ficam responsáveis pela organização daquele ambiente, a criança normalmente brinca, bagunça e vai embora, sem se comprometer com a manutenção da ordem do quarto.

E o diferencial delas é exatamente esse: envolver os clientes na arrumação. Se forem contratadas para organizar um quarto infantil, por exemplo, o dono é convocado a participar do processo do início ao fim.  “No final, ocorre uma mudança significativa na vidinha da criança. Valores como responsabilidade, parceria e organização são assimilados para sempre, e, com isso, ela passa a usufruir de um espaço mais agradável para brincar e viver", afirma Denise.

Então, que tal chamar a garotada para participar da próxima arrumação? Eles devem colocar a mão na massa, mas sempre de forma lúdica e prazerosa. Confira algumas dicas das especialistas:

1-  A organização dos brinquedos deve ser pensada respeitando a faixa etária da criança. Com ajuda dos pais, as menorzinhas podem ir colocando os brinquedos nas caixas. As maiores já são capazes de fazer tudo com mais autonomia, sob supervisão dos adultos.

2-  As caixas, cestos ou baús devem estar ao alcance dos pequenos para que eles consigam brincar e depois guardar tudo facilmente.

3-  As caixas organizadoras podem ser coloridas, com motivos do personagem preferido delas ou transparentes, assim elas visualizam o que tem dentro. Prefira os que tenham tampas para evitar pó.

4- Coloque etiquetas em tudo. Elas facilitam na hora de guardar. Se a criança ainda não sabe ler, faça desenhos.

5- Deixe uma caixa para carrinhos, outra para bonecos pequenos, outra para bonecos grandes, jogos de tabuleiro, quebra-cabeças etc. As categorias vão depender dos tipos de brinquedo que elas tiverem.

6- Para quem tem pouco espaço, uma boa dica é colocar uma sapateira transparente atrás da porta para miudezas, bichos de pelúcia e bonecas. Em cada bolso, guarde um tipo de brinquedo.

7- No caso de quartos compartilhados, o espaço pode ser dividido pensando nos pertences de cada um e nos que são usados pelos dois. A individualidade de cada criança deve ser respeitada na organização de seus espaços.

8- Dê o exemplo sempre, mostrando aos pequenos que os adultos também organizam seus pertences após o uso.

9- Incentive-o a guardar os brinquedos após o uso. Assim, a bagunça não acumula. 

10-  Valorize os momentos em que a criança se dedica à organização de seus brinquedos. Faça elogios e mostre que ela foi capaz de executar muito bem aquela tarefa.

11 - Crie uma rotina de organização. Por exemplo, antes de dormir e de sair de casa, vocês, juntos, dão aquela bela organizada na bagunça.

28/12/2017 - 09:09

Conecte-se

Revista Máxima